COMPARTILHAR

ALMGAmbientes virtuais de gestão e formação foram apresentados a coordenadores regionais do programa.

 

 

A utilização de ambientes on-line para formação e gestão do Parlamento Jovem de Minas e a ampliação do número de cidades participantes são as principais novidades do programa para este ano. Nesta terça-feira (17/3/15), na Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), as novas ferramentas virtuais foram apresentadas para cerca de 20 coordenadores dos oito polos em que foram organizados os municípios participantes. Os coordenadores, responsáveis pela condução das etapas regionais do Parlamento Jovem, também debateram o tema deste ano, “Segurança Pública e Direitos Humanos”, com dois especialistas convidados.

 

 

Quatorze novos municípios foram integrados ao Parlamento Jovem neste ano. Com os 27 que já haviam participado no ano passado, são 41 cidades engajadas no processo. Elas estão organizadas em oito núcleos regionais e, ao contrário do que ocorreu em 2014, não há mais municípios que participam de forma isolada. Dessa maneira, todas as escolas que participam do programa passarão por três etapas: encontros municipais (junho e julho), regionais (agosto e setembro) e plenária estadual (fim de setembro e início de outubro).

 

 

A organização dos municípios em polos foi a solução que a Escola do Legislativo encontrou para ampliar o número de municípios e escolas participantes, uma demanda crescente da sociedade. “Antes disso, conseguíamos atender, no máximo, 20 cidades”, explicou Fernanda Martins, uma servidoras da ALMG que integra a coordenação estadual do projeto. A solução encontrada foi elogiada pelos coordenadores regionais, como Madu Macedo, diretora da Escola do Legislativo de Pouso Alegre (Sul de Minas). Ela participa do programa pela sexta vez. “Quando comecei, em 2010, eram 12 cidades. Hoje são 41. Com as três etapas, os estudantes chegam aqui na Assembleia, para a etapa final, muito mais amadurecidos”, afirmou.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.