COMPARTILHAR

Seminário InternacionalEvento abordará os desafios do encarceramento e da ressocialização dos condenados, com o envolvimento de importantes atores da sociedade, governo e setor privado.

A Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes – EJEF e a Fundação AVSI, em parceria com o Minas Pela Paz, Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados, Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais, e com apoio da Delegação da União Européia no Brasil, realizarão nesta segunda-feira (30), às 09hrs, no Auditório do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, o I Seminário Internacional com o tema: Promoção dos Direitos Humanos dos Condenados – A intersetorialidade na experiência do método APAC.

 

O seminário internacional tem como objetivo a reflexão sobre a problemática da ressocialização dos condenados à pena privativa da liberdade, além de mobilizar e sensibilizar diferentes segmentos da sociedade acerca da contribuição que cada um pode oferecer à temática, apresentando as alternativas que vem sendo promovidas pelo modelo das APACs no Estado de Minas Gerais frente ao sistema prisional tradicional.

 

Os conteúdos programáticos ficam a cargo de importantes palestrantes e autoridades com renomado conhecimento, dentre estes: Dr. Daniel Van Ness, Diretor Executivo da Prison Fellowship International de Washington (EUA) instituição consultiva da ONU, o Dr. Renato de Vitto, Diretor Geral do Departamento Penitenciário Nacional, órgão responsável pela gestão da política penitenciária brasileira, o Desembargador Federal Guilherme Calmon, Conselheiro Supervisor do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Penitenciário Brasileiro no âmbito do Conselho Nacional de Justiça, o Dr. Thierry Dudermel, Chefe do Setor de Cooperação da União Européia no Brasil, além de autoridades ligadas aos Direitos Humanos como os Deputados Durval Angelo e Nilmário Miranda, a Promotora de Justiça Nívia Mônica da Silva, Coordenadora do CAODH, e o Subsecretário de Administração Prisional do Estado de Minas Gerais, Procurador de Justiça Antônio de Pádova Marchi Junior, além do Diretor Executivo do Minas Pela Paz – Dr. Marco Antônio Lage, o Juiz de Direito Paulo Antônio de Carvalho e o Superintendente da Escola Judicial Desembargador Kildare Carvalho.

 

Trata-se de oportunidade única para se debater a necessidade de criação de uma cultura de paz no ambiente prisional a fim de minimizar a reincidência criminal, e diminuir a criminalidade, com a colaboração de todos os setores da sociedade.

 

 

COMPARTILHAR

Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.