COMPARTILHAR

Projeto Educar leva alunos da escola Lúcia Dias à Igreja Matriz (15)Mateus Leme receberá o maior volume de recursos financeiros da história para viabilizar projetos culturais e de proteção aos bens patrimoniais

 

As ações de valorização da Cultura e proteção do patrimônio histórico, adotadas pela Prefeitura de Mateus Leme em 2014, foram reconhecidas pelo Governo do Estado de Minas Gerais. Em 2016, a partir de janeiro, o município vai receber a maior parcela de recursos financeiros da história e assegurar o investimento em projetos culturais e a conservação dos bens patrimoniais. A previsão é de que seja repassado aos cofres municipais o equivalente a R$ 115 mil.

 

 
Os recursos têm origem no ICMS Patrimônio Cultural, um instrumento legal que determina aos estados o repasse de 25% do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) arrecadado, para os municípios. Em Minas Gerais, a legislação incluiu, entre os critérios para distribuição do imposto, os investimentos realizados pelas administrações municipais na preservação do patrimônio cultural. Mateus Leme investiu não só recursos como também viabilizou projetos de proteção ao patrimônio histórico. No ano passado, a Prefeitura criou o projeto Educar em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e promoveu o conhecimento. Alunos de várias escolas municipais conheceram o patrimônio histórico através de visitas guiadas aos bens tombados. A administração municipal também instituiu em lei a Semana da Consciência Negra, realizada pela primeira vez em novembro, e ampliou o Junho Gospel, festa evangélica realizada uma semana após a celebração do padroeiro, Santo Antônio.

 

 
Para o diretor municipal de Cultura, Gian Cavalcante, o anúncio dos recursos atesta o compromisso da Prefeitura de Mateus Leme em criar políticas públicas eficientes para o setor. “A proteção dos bens patrimoniais (reforma e manutenção), a manutenção e a viabilização de novos projetos culturais vão estimular a Cultura e dar mais visibilidade para as ações de valorização das tradições locais”, reforçou Gian. Segundo ele, a expectativa a partir de agora é distribuir os recursos de forma justa contemplando todas as manifestações culturais do município.

 

 
Para isso, o setor de Cultura, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Socioeconômico e o prefeito Marlon Guimarães vão analisar o calendário cultural de Mateus Leme e reforçar investimentos nos setores que mais necessitam. “Mateus Leme é reconhecida nacionalmente pela sua expressiva cultura, representada pela Cavalhada, as festas populares e a tolerância aos diversos tipos de manifestações folclóricas e religiosas. E, nos últimos anos investimos na criação da Semana Municipal da Consciência Negra, o Junho Gospel, a fomentação de rodas de leitura [que marcam a importância da escritora mateuslemense Irene de Melloneves], e projetos de conservação patrimonial”, destacou o prefeito. “Essa pluralidade de ações merece nossa atenção e vamos governar para atender todas as demandas e setores”, concluiu o prefeito.

 

 
2017

 
Para 2017 a expectativa é de que os recursos sejam ainda maiores. De acordo com o diretor municipal de Cultura, as ações de valorização da cultura não pararam e os projetos executados este ano serão referência para a base de cálculo do ICMS Cultural que será revertido ao município daqui a dois anos. “Estamos conscientes da grandeza do trabalho realizado e vamos manter o foco para buscar novas possibilidades e mais recursos, garantido investimentos maiores nos diferentes setores”, afirmou.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.