COMPARTILHAR

imageUsuários da MG–050, que liga Belo Horizonte a São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas, questionam a demora nas obras de duplicação e reforma da rodovia, executadas desde 2007 pela concessionária Nascentes das Gerais – responsável pela gestão de um trecho de 371,4 km da estrada estadual. O assunto foi debatido ontem em uma audiência pública da Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

 

 

“Tem obra atrasada em mais de dois anos. Em vários trechos os trabalhos nem começaram. O governo precisa cobrar o cumprimento do cronograma”, afirmou o deputado estadual Cássio Soares (PSD).

 

 

A MG–050 é a principal rota de acesso para municípios como Divinópolis e Itaúna, no Centro–Oeste mineiro, e Formiga, Passos e Piumhí, no Sul do Estado. O valor da tarifa cobrada nos pedágios também foi questionado durante a reunião. Segundo o deputado, motoristas de carros pequenos, por exemplo, pagam seis pedágios, a R$ 5,10 cada, da capital até São Sebastião do Paraíso.

COMPARTILHAR

Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.