COMPARTILHAR

almgA Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza na próxima quarta-feira (18/11/15), às 10 horas, no Salão Nobre, a solenidade de instalação da Comissão Interestadual Parlamentar de Estudos para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio Doce (Cipe Rio Doce). Após a instalação e eleição da presidência da comissão, será realizada audiência pública para debater as consequências e soluções para a Bacia do Rio Doce, diante do rompimento das barragens da Samarco, em Mariana (Região Central do Estado).

 

 

As comissões interestaduais parlamentares (Cipes) são criadas por acordo entre a ALMG e outras Assembleias Legislativas. O objetivo é unir esforços políticos e técnicos para o aprimoramento de políticas focadas em temas de interesse comum.

 

 

A Cipe Rio Doce será composta por dez parlamentares da ALMG e onze da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales). Da ALMG, os efetivos serão as deputadas Celise Laviola (PMDB) e Rosângela Reis (Pros) e os deputados Celinho do Sinttrocel (PCdoB), João Magalhães (PMDB) e Bonifácio Mourão (PSDB). Os suplentes serão os deputados Iran Barbosa (PMDB), Cássio Soares (PSD), Roberto Andrade (PTN), Gustavo Valadares (PSDB) e Tito Torres (PSDB).

 

 

 

Convidados – Foram chamados a participar do evento o diretor-presidente da Samarco, Ricardo Vescovi de Aragão; o coordenador das Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, promotor Carlos Eduardo Ferreira Pinto; o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Luiz Sávio de Souza Cruz; o presidente da Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam), Diogo Soares de Melo Franco; a diretora-geral do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Maria de Fátima Chagas Dias Coelho; e a diretora-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Adriana Araújo Ramos.

 

 

 

Também foram convidados o secretário de Estado de Meio Ambiente do Espírito Santo, Rodrigo Júdice; o ministro da Integração Nacional, Gilberto Magalhães Occhi; a ministra do Meio Ambiente, Izabella Mônica Vieira Teixeira; o diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo; o presidente do Comitê Nacional de Bacia do Rio Doce, Leonardo Deptulski; o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Antônio Júlio de Faria; o diretor-presidente da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), Manoel Barretto da Rocha Neto; além de representantes do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e das prefeituras das cidades atingidas pelo rompimento, que pertencem à Bacia do Rio Doce.

COMPARTILHAR

Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.