COMPARTILHAR
Anselmo José Domingos (deputado estadual PTC/MG), Fábio Cherem (deputado estadual PSD/MG), Gustavo Santana (deputado estadual PR/MG), Dalmo Ribeiro Silva (2°- vice-presidente da ALMG – PSDB/MG)

O atraso na duplicação da BR-262, no trecho entre Nova Serrana (Centro-Oeste de Minas) e Uberaba (Triângulo Mineiro), foi discutido nesta terça-feira (13/6/17) pela Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A Triunfo Concebra, concessionária responsável pela rodovia, defendeu o adiamento dos prazos para a duplicação, sob o risco de devolução da concessão.

Segundo o diretor-presidente da Triunfo Concebra, Odenir Sanches, o não cumprimento, por parte do governo federal, de obrigações relativas a licenciamentos ambientais e financiamento para as obras afetou a execução no prazo previsto para a duplicação da rodovia, que era de cinco anos. A solução proposta por ele é postergar esse cronograma, alternativa impedida pela Lei Federal 13.448, de 2017.

O deputado Fábio Cherem (PSD) defendeu que a comissão interfira para repactuar o prazo do contrato. Da mesma forma, o deputado Anselmo José Domingos (PTC) se mostrou preocupado com a atual impossibilidade de renegociação e com os impactos da não duplicação da rodovia.

A Triunfo Concebra é a concessionária responsável pelas BRs 262, 153 e 060.

VIAALMG
COMPARTILHAR

Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.