COMPARTILHAR

Gilclér Regina“O maior benefício de uma crise é justamente este: força-nos a pensar diferente. E não vivemos de palavras, promessas ou desculpas. Vivemos de resultados”.

 
O imediatismo é típico de muitas empresas brasileiras e faz com que seus líderes fiquem pensando nos efeitos da chamada crise da economia e se esquecem de treinar o seu pessoal. Não atendem pessoalmente os seus clientes, não conhecem mais os seus funcionários e quando perdem negócios, culpam o mundo.

 

 

O mercado é interessante, assemelhando-se a um Campeonato. É preciso conhecer muito bem o seu time e avaliar com exatidão como vai o time dos outros, quem são as estrelas dos concorrentes, quem está marcando gol, qual é a melhor defesa, quem faz a diferença…

 

 

Acontece que ao olharmos para o nosso umbigo, isto é, para dentro da nossa empresa, veremos que existem pessoas ótimas, marcando gols e atingindo os objetivos e metas, executando o que foi planejado…

 

 

Mas também teremos a oportunidade de ver pessoas que estão marcando gols contra, que acham que o cliente é uma maldita amolação, pessoas não comprometidas com a empresa e o negócio, e desmotivados que acham que nada vai dar certo.

 

 

A crise quase sempre está na expectativa, isto é, na cabeça das pessoas. A diferença entre o comum e o excelente está na palavra mais importante do dicionário: Atitude! E o foco desta atitude vem em outra frente de trabalho chamada resultados.

 

 

Eu tenho sempre colocado que pior que uma pessoa que não sabe ler é uma que sabe, mas não lê. A diferença básica do americano e o japonês quanto à força econômica e a explosão do mercado asiático no mundo recente foi simples: O americano escreveu o livro… O japonês leu!

 
A resposta para os melhores resultados é não desanimar, não entrar na onda de crises, não desmotivar, não fazer dos pedregulhos uma montanha e concentrar o foco na motivação aliada ao conhecimento com atitude de decisão, o que fará tudo mudar. O nome disto chama-se: sucesso.

 

 

Gente é 85% emoção e 15% lógica. Gente pensa e ideias são baratas e abundantes. O que tem valor é o emprego efetivo dessas ideias em situações que se transformem em ações de qualidade e resultados.
Para fugir de crises ou momentos difíceis e se obter melhores resultados os líderes deverão aprender a potencializar uma massa que se encontra estagnada e sem desafios – E se tem uma coisa que move o mundo é justamente o desafio.

 
O fracasso descobre o gênio. O fracasso fortifica aos fortes e é um tempero indispensável para as vitórias. Não procure emprego, procure trabalho. Ah! Não procure trabalho, procure clientes. Isso fará toda diferença!
Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

 

* Gilclér Regina, palestrante de sucesso, escritor com vários livros, CDs e DVDs motivacionais que já venderam mais de seis milhões de exemplares. Clientes como General Motors, Basf, Bayer, SEBRAE, Caixa, Banco do Brasil compram suas palestras. Mais de 3000 palestras realizadas no país e exterior.

 

 

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.