COMPARTILHAR

Dados

 

Dados (1)

Valor da passagem é o menor da região comparado com cidades do mesmo porte

 

 

Após três anos de preços congelados a tarifa de transporte coletivo de Itaúna sofrerá atualização de 12,5%. O valor das passagens urbanas passará para R$2,70 para pagamento em dinheiro e R$2,65 no cartão. Os novos valores serão atualizados a partir do dia 1º de fevereiro. A tarifa de Itaúna é uma das menores da região e menor do que a de muitas cidades de porte similar (confira quadro anexo). O valor da tarifa ficou também abaixo do que foi solicitado pela operadora do transporte público na cidade, que foi de R$3,13.

 

 

Valor abaixo do concedido pela administração PT

 

Se for considerado que não há atualização do valor das passagens desde 2013, a média anual de reajuste é de 4,17%. A média anual de reajuste praticada pela administração do PT durante os oito anos de governo em Itaúna foi de 9,07%.

 

 

Menor valor também dentre cidades da mesma empresa

 

 

A empresa que opera o transporte público em Itaúna (Turilessa) atua também em cinco municípios de porte e economia similares ao de nossa cidade: Ipatinga, Cel. Fabriciano, Lavras, Varginha e Timóteo. Itaúna tem a menor tarifa de todas. Em Ipatinga, Cel Fabriciano e Timóteo (as três administradas pelo PT) a tarifa está em R$2,75 desde 2013 e em estudos para correção. Em Lavras (PSD) a tarifa é R$2,70 desde o ano passado e em Varginha (PTB) 2,80 desde 2014. A empresa opera também em parte de Uberlândia e Ribeirão das Neves (ambas administradas pelo PT) na qual a tarifa é de R$3,10 reajustadas neste ano.

 

 

Valor abaixo do solicitado pela operadora

 

 

A Prefeitura de Itaúna recebeu da empresa solicitação de reajuste do valor da tarifa para R$3,13 com reajuste de 30,42%. Mas após análise criteriosa de vários itens que compõem o preço da passagem, a Comissão de Análise da Planilha de Custos do Transporte Coletivo de Itaúna chegou a um valor de R$2,71 que foi arredondado para uma tarifa de R$2,70.

 

 

Planilha analisada por Comissão especial

 

 

Uma comissão foi formada especialmente para análise da planilha de custos do transporte coletivo tendo como presidente o Procurador-Chefe da Procuradoria Administrativa Judicial da Prefeitura, Dr. Walter de Melo Faria. A Comissão analisou, na elaboração do valor da planilha dados como: depreciação de veículos, custo de combustível, custo de pneus e custo de pessoal.

 

 

Na solicitação de reajuste do valor da tarifa a operadora apontou custos como:

 
dissídios em 2012/2013/2014 – recomposição de salário da categoria em 26,89%, média de preço de combustível de 20,82%, 10% em valor de peças de reposição de veículos e aumento de 21,44% em rodagem (depreciação de pneus). Com base nestes dados solicitou um aumento de 30,42% no valor da tarifa. Pela análise dos dados apresentados pela empresa e custos e dados técnicos coletados pela Comissão de Análise chegou-se ao valor concedido de 12,99% que pelo arredondamento caiu para 12,5%. Os valores apurados na planilha de custo são divididos pelo número de passageiros que utilizam o transporte coletivo. Itaúna tem 500 mil passageiros/mês circulando no transporte coletivo.

 

 

Catracas lacradas

 

 

Quando a atual administração assumiu, em 2013, as catracas dos coletivos não eram lacradas e não havia como a Prefeitura fiscalizar a quantidade de passageiros e a quilometragem rodada. Uma das primeiras ações do Setor de Transporte Público foi lacrar as roletas dos ônibus e todo dia 30, além da empresa ter a responsabilidade de enviar o número de passageiros que usou o transporte, funcionários da Prefeitura também vão conferir o número de passageiros e a quilometragem rodada em cada veículo. Esta fiscalização mais rigorosa permitiu maior controle da Prefeitura sobre os dados apresentados e na análise da Planilha.

 

 
Dados do contrato com a Turilessa

 

 

Contrato feito em 1996 (administração Hildebrando Canabrava/Arena) e renovada em 2006 (administração Eugênio Pinto/PT). Nova licitação em dezembro de 2016.

 

 
Outras medidas para melhorar o Transporte Público

 

 

Implantação de linhas atendendo aos bairros Santa Edwiges e Piaguassu
Elaboração do PAIT – Plano de Ação Integrada de Trânsito que prevê diversas melhorias e mudanças no trânsito em Itaúna, com pesquisa de destino, prioridade de estacionamentos, prioridade para transporte público dentre outras necessidades.
Mudanças de sinalização e sentido de ruas
Troca de semáforos
Asfaltamento de ruas, principalmente em trajetos de ônibus o que melhora o conforto para o usuário, dentre outras ações.

 

 

Dados analisados na elaboração da Planilha de Custos:

 
depreciação de veículos
custo de combustível
custo de pneus
custo de pessoal.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.

Comments are closed.