COMPARTILHAR

feRebeldia. Sempre me deram este ‘atributo’. Não sei por quê!… Será que ser rebelde é ser desobediente? Ou não aceitar hierarquias? Ou é pensar ‘fora da caixa’, como disse a Ana Cristina? Estou mais acreditando no que ela disse… Há pouco tempo eu ainda acreditava que o alfabeto do cristão era o OBDC e não o ABCD. Não penso mais assim. Aprendi que para estar com Deus era vital a questão da obediência e que desobediência foi o pecado original de Adão e Eva. Agora, este negócio de me acharem rebelde não é nada bom, pois é muito pior do que ser desobediente. Ser rebelde é ser birrento, insubordinado, teimoso, indisciplinado… É, numa ou outra coisinha tenho um pouquinho sim. Mas, nem tudo. Penso que porque nunca me acomodo (devo ser ciclotímico mesmo) e tenho sérias dificuldades com religião e coloco as minhas descobertas em público… Dizem por aí que fiquei doido. Continuo insistindo no “Cristo em vós a esperança da glória”. Isso é vida completa, íntegra, que chamamos de vida ‘Zoe’. Isso é tudo, gente. A Bíblia diz que Jesus veio trazer vida completa. É por isso que o apóstolo Paulo dizia “Cristo vive em mim”. E dizia também: “o Espírito Santo que habita em vocês”. Por isso acredito que com Deus não se lida com obediência e desobediência e sim com dependência e independência. Ed Renée Kivitz disse que “o conflito entre Deus e a raça humana não é uma questão moral, mas sim relacional; não é uma questão de obediência ou de desobediência, mas de dependência e independência”. É duro você infantilmente acreditar que por causa de uma “maçã” Deus ficou de mal com a humanidade… Mas, existia uma lei! Nem tudo que é legal é moral. O que há de errado em comer uma ‘maçã’? Nem tudo que é moral é legal… Metáforas, metáforas… Haja entendimento. Mas, e o pecado? Será que roubar do governo é pecado? Ter um caixa dois? Omitir notas fiscais e recibos? E desejar a outra mulher que não é a sua, sugando a saliva para não babar quando passa uma boazuda? E falar aquela mentirinha no telefone: ‘diz que não estou’? Tá danado… Aquela ideia daquele deus autoritário, castigador, que manda pro inferno, que fica com o GPS monitorando a gente, até na ida ao banheiro… Ninguém engole mais isso. E descumprir ‘leis de Deus’? Alguém pode se convencer disto? Puro relativismo ético. Eita, já estou extrapolando. Paro por aqui. Depois vamos falar sobre pecado… Fui (plagiando o Cajuru).

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.