COMPARTILHAR

Policia2De acordo com o órgão, apesar de alguns moradores de rua da região serem usuários de droga, não estão envolvidos com tráfico

 

 

De acordo com a Polícia Militar (PM), em reunião entre entidades assistenciais e Secretaria de Assistência Social, várias operações foram realizadas nas proximidades do Terminal Rodoviário, no bairro Santiago, com o intuito de abordar e identificar os moradores de rua, usuários de bebidas alcoólicas e drogas que estão em situação de vulnerabilidade social.
“Falou-se muito em tráfico de drogas nas imediações do Terminal Rodoviário. Foram e estão sendo feitas intervenções diretas lá, entretanto nós não detectamos nada a respeito de tráfico de drogas. As pessoas que estão naquela região não tem condições nem de fazer o tráfico de drogas, pois na situação em que estão, nenhum traficante entrega drogas para elas, porque vão usar tudo”, explicou o 2º Tenente da Polícia Militar, Sérgio Wallace Januário.

 
Conforme informações da PM, as abordagens ocorreram no período de 04 a 12 de fevereiro, não sendo constatada nenhuma situação ilícita ou substância proibida apreendida. Além de Batida Policial, foram realizadas abordagem às pessoas suspeitas e ações preventivas, as quais foram identificadas quatro pessoas e registrados oito Boletins de Ocorrência simplificados. Também não havia mandado de prisão em desfavor dos abordados.

 
“Identificamos dois indivíduos com passagem pela polícia. Um já foi preso por tráfico de drogas e furto, mas agora só fica fazendo uso de álcool. Outro tem passagem por roubo, também só fica lá bebendo. Esses estão num estágio em que a pessoa não tem mais dinheiro para comprar droga e passa a consumir álcool o tempo todo, porque com 10 reais ele consegue comprar uma grande quantidade de pinga, por exemplo, enquanto que o mesmo valor não dá para comprar uma porção de droga”, comentou o Tenente.

 
O Policial também comentou sobre as denúncias de uso de maconha nas redondezas. “Às vezes a população denuncia que eles estão fumando maconha, mas quando vamos averiguar, na verdade é fumo. Não é que a polícia duvide que alguém tenha usado ou use, mas temos feito intervenções direto por lá. A questão na maioria das vezes é o incomodo social. O que nós podemos fazer, e estamos fazendo, é intensificar a fiscalização de ação criminal. Muitas vezes o indivíduo está nas ruas porque brigou com a família justamente por causa do uso de drogas. Não podemos prender alguém porque pediu dinheiro. Caso o cidadão se sinta extorquido, deve chamar a viatura, que vamos comparecer ao local para tomar as devidas providências” esclareceu o Tenente.

 
Reunião
A reunião entre a Secretaria de Assistência Social e entidades assistenciais do município ocorrem de dois em dois meses para estudar medidas que possibilitem a redução da população de rua, promovendo a recuperação dessas pessoas. As Polícias Militar e Civil foram convidadas para participar de todas as discussões. A Polícia Militar mandou um representante para participar em quase todos os encontros, porém, a Polícia Civil nunca compareceu às reuniões.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.