COMPARTILHAR

IMG_0964CREAS é um dos principais órgãos da rede socioassistencial e realiza abordagem social, orientação e encaminhamento da população em situação de rua e migrantes, de acordo com a necessidade de cada um

 

 

Os migrantes e pessoas em situação de rua constituem uma população presente em todos os municípios do país, em Itaúna a situação não é diferente. Para lidar com essa questão, o município conta com uma ampla rede socioassistencial, com vários serviços oferecidos pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social, em parceria com entidades filantrópicas. Assim que uma pessoa é identificada em situação de rua uma equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS é acionada para proceder o atendimento a estas pessoas.

 
Após o registro do caso, os técnicos do órgão fazem a abordagem social, na qual busca-se conhecer essas pessoas, orientá-las, informá-las e encaminhá-las a rede socioassistencial do município, para que tenha acesso à higiene pessoal, alimentação, vestuário, atendimento médico entre outras coisas, além do fornecimento de passagens para Belo Horizonte ou Divinópolis, quando este desejo é manifestado pela pessoa atendida. Cada caso é criteriosamente observado, e quando as pessoas em situação de rua desejam, são encaminhadas as Comunidades Terapêuticas para se tratarem de vícios em álcool e/ou drogas, Albergue Fraterno Bezerra de Menezes e Casa de Passagem até que prossigam seu destino. Entretanto, na maioria das ocasiões eles não manifestam o desejo de sair ou deixar a condição em que se encontram. Esta é uma das maiores dificuldades para a solução desta questão social.

 
É importante ressaltar que de acordo com a Constituição Federal e o Decreto Presidencial 7.053/2009, que Institui a Política Nacional para a população em Situação de Rua, ninguém pode ser retirado da rua à força. De acordo com a lei, deve ser respeitado o direito à vida e à liberdade das pessoas. Todos possuem o direito de ir e vir, nenhuma pessoa será obrigada a fazer ou deixar de fazer alguma coisa, senão em virtude de lei.

 
População em situação de rua
De acordo com a Constituição é considerada população em situação de rua o grupo populacional heterogêneo que: possui em comum a pobreza extrema; tem os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados; não possui moradia convencional regular, e que utiliza os logradouros públicos (ruas, praças, marquises, baixos de viadutos, etc) e as áreas degradadas como espaço de moradia e de sustento (prédios abandonados, carcaças de veículos, etc) , de forma temporária ou permanente, bem como as unidades de acolhimento para pernoite temporária ou como moradia provisória.

 
“Sempre praticamos as ações públicas que nos são possíveis realizar, dada a liberdade de ação e autonomia de que tais pessoas dispõem. O que acontece é que essas pessoas, muitas das vezes, não desejam largar este estilo de vida. Apesar da dificuldade de conscientização das pessoas em situação de rua, reiteramos nosso compromisso de orientá-las, informá-las e encaminhá-las a rede socioassistencial do município”, comentou o Gerente do CREAS, Jailson Guimarães.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.