COMPARTILHAR

Imagem 162Centro de Referência de Assistência Social elabora projeto com várias ações visando romper barreiras e promover perspectivas de mudanças para uma sociedade melhor

 

 

Com um projeto robusto e dotado de uma equipe multidisciplinar, o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) rompe as barreiras e abre as portas da Assistência Social em nosso município. O CRAS é um Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV) e um Programa de Atenção Integral a Família. Para alcançar seus objetivos em todo o território municipal, a Unidade de Itaúna traçou algumas ações. Nessa primeira fase, o objetivo principal é chegar até as famílias, para isso, o CRAS trabalha para reuni-las, um dos caminhos encontrados foi o projeto denominado “CRAS EM MOVIMENTO”, que leva os serviços para perto da população, com as seguintes propostas e temáticas:

 
CRAS EM CENA – Nos bastidores do cotidiano: Esta proposta visa abordar várias temáticas do dia a dia, problemas cotidianos, em forma de cenas teatrais na perspectiva de mudanças, sob o método do Teatro do Oprimido de Augusto Boal. Dentro desta Ação, o CRAS trabalha a peça “BULLYING: Quando a escola se torna um inferno”. “A peça já foi apresentada três vezes, sempre com os auditórios lotados. Passamos uma mensagem para mais de 600 indivíduos, que são multiplicadores para suas famílias”, contou o Coordenador do CRAS, Helton Vilaça.

 
VALORIZANDO O INDIVÍDUO – Bem-estar: Esta ação consiste na mobilização de um facilitador/orientador social, acompanhado de um Assistente Social, até grandes grupos de pessoas, levando e ofertando os dispositivos e possibilidades sociais para ele e sua família. “Nesta ação alternamos o trabalho de um cabeleireiro e um massoterapeuta, sempre acompanhados por uma assistente social, que através da elevação da autoestima da pessoa pela beleza e técnicas da massoterapia, o profissional da área social perpassa por todas alternativas que o SUAS (Sistema Único de Assistência Social) possibilita”, explicou Helton.

 
CRAS EM FOCO: A equipe do CRAS se desloca para uma área estratégica do território municipal e com a ajuda da comunidade mobiliza as pessoas para uma palestra interativa, onde são lançadas várias estratégias em conformidade com as demandas da região. A ação teve início nos Bairros Cidade Nova e Garcias. “Com a ajuda da Paróquia São José, conseguimos levar a mensagem escrita para mais de mil pessoas e efetuar uma excelente ação com a comunidade. Agradecemos o apoio e pretendemos avançar por todo o município”, comentou o Coordenador do CRAS.

 
CONVIVENDO COM AS DIFERENÇAS: A equipe multidisciplinar do CRAS elaborou uma estratégia inclusiva para trabalhar a socialização.

 
PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA – Repensando a família: A equipe do CRAS periodicamente, com a ajuda de entidades parceiras, aborda a família dos moradores de rua de Itaúna, visando estimular a convivência em família e fortalecimento dos vínculos familiares desse público.

 
De acordo com o Coordenador do CRAS, a unidade já está com um novo projeto. “O mais novo projeto, que pretendemos implementar em breve, é denominado: ‘Se essa praça fosse minha’, trabalhando com crianças e adolescentes diversas temáticas sociais de convivência em sociedade, cuidado com o patrimônio público, respeito ambiental e cultural”.

 

 

Política Pública de Assistência Social

 

 

O primeiro fundamento legal da Assistência Social enquanto uma Política Pública se encontra na Constituição Federal. Nela, a assistência social é prevista nos artigos 203 e 204, que se trata da Seguridade Social, conjunto de políticas sociais cujo fim é assistir o cidadão e a sua família em situações como a velhice, a doença e o desemprego. A Seguridade Social é composta por três pilares: Previdência Social – mecanismo público de proteção social e subsistência proporcionada mediante contribuição; Assistência Social – política social de proteção gratuita a quem precisar dela, e Saúde pública – espécie da seguridade social destinada a promover redução de risco de doenças e acesso a serviços básicos de saúde e saneamento.

 
Com a Política de Assistência Social, a segurança de vivência familiar e do convívio comunitário recebe atenção especial, fortalecendo, preservando e estimulando estes vínculos familiares e comunitários. Para isso, dois níveis de proteção são garantidos no Sistema Único de Assistência Social – SUAS: proteção social básica e social especial.
Na proteção social básica, o objetivo é prevenir as situações de vulnerabilidades e riscos, por meio da potencialidade, através de serviços executados, organizados e coordenados nos Centros de Referência de Assistência Social – CRAS. São equipamentos socioassistenciais que funcionam como unidades públicas estatais de base territorial, atuam com famílias e indivíduos em seu contexto comunitário, a fim de orientá-los e possibilitar o fortalecimento desses vínculos.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.