COMPARTILHAR

IcismepPrefeito Osmando participa da reunião da instituição em busca de melhorias

 

 

Com a presença de 11 prefeitos dos 27 municípios conveniados, secretários municipais de saúde e representantes, a Instituição de Cooperação Intermunicipal de Saúde do Médio Paraopeba (i.Cismep) reuniu seus associados no Hotel Fazenda Igarapé, em Igarapé, em (14/7) para tomada de várias decisões. Da pauta da reunião constou a prestação de serviços a não-conveniados; sede da instituição; alteração da marca da instituição e aprovação para o exercício de 2016.

 

 

 

Após abertura da reunião, pelo presidente da entidade, prefeito de Betim, Carlaile Pedrosa, coube ao secretário-executivo João Luiz Teixeira, detalhar os assuntos da pauta. Entre eles as questões da tabela de preço das cirurgias, renegociação com médicos e laboratórios, em que inclui a proposta de baixa de preço dos medicamentos. Os temas propostos e aprovados visam a melhoria da prestação do atendimento à saúde da população que depende das Prefeituras Municipais conveniadas. Os municípios do Médio Paraopeba que não participam do i.Cismep poderão participar da Instituição, mas não como associados. Além dos custos, deverão pagar taxa de administração.

 

 

 

Os participantes da reunião concordaram com a modificação da marca da entidade prestadora de serviço à saúde, atendendo ao Ministério Público Estadual que não concordava com a com o nome consórcio. Assim, a nova marca é i.Cismep (Instituição de Cooperação Intermunicipal de Saúde do Médio Paraopeba). O secretário-executivo detalhou, também, o rigor na prestação de contas junto do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, marcando para o próximo mês de agosto, em dia a ser definido, uma reunião com os responsáveis pelo setor financeiro dos municípios.

 

 

 

Entre as buscas de aprimoramento do atendimento pela Instituição está a questão da diminuição do tempo para o paciente passar por cirurgia, o que será facilitado pela integração das equipes médicas. No momento há fila de até 1.000 pacientes que necessitam cirurgia de vesícula e serão atendidos primeiro aqueles de alto risco. Ficou claro na exposição de João Teixeira que não se pode desviar o olhar para a atenção primária ao paciente. Também está em estudo que mesmo sendo paciente de baixo risco, este não deve andar a longas distâncias para o primeiro atendimento, considerando que é necessário que este seja atendido antes que se agrave seu estado. Discutiu-se ainda as questões das cirurgias ginecológicas, além do atendimento aos que necessitam de hemodiálise. Ficou claro que o objetivo do i.Cismep é melhorar cada vez mais o atendimento ao cidadão que depende de ajuda para tratamento médico.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.