COMPARTILHAR

empresarioUm empresário de 45 anos foi preso durante a operação “As Minas do Rei Salomão”, em Itaúna. A ação foi realizada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), na manhã desta quarta-feira (2).

 
Segundo a Polícia Civil, o homem é suspeito de organização criminosa, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro. As investigações começaram há quase dois anos, quando ele foi preso pela primeira vez. Seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos, cinco em empresas dele na cidade.

 
Entre as empresas investigadas, está uma de medicamentos, que fraudou aproximadamente R$ 10 milhões, segundo a Receita Estadual. De acordo com a Polícia Civil, o estabelecimento que deveria atuar exclusivamente com distribuição de remédios, também trabalha com produtos alimentícios.

 
A operação também aconteceu em uma transportadora e em uma empresa, onde segundo os investigadores, o empresário foi sócio. Por telefone, o G1 entrou em contato com as duas empresas, mas as ligações não foram atendidas.

 
O rombo nos cofres públicos, segundo o promotor de Justiça, Renato Frois, pode ultrapassar R$80 milhões. “Com a análise dos documentos que foram arrecadados e principalmente a análise dos dados que conseguimos copiar dos computadores das empresas, certamente esse valor irá crescer. O negócio, ao contrário do que imaginávamos não foi encerrado. Ele deu continuidade a essa negocio criminoso, só que agora utilizando outra empresa que dificultou ainda mais as investigações”, disse.

 
O que chamou a atenção dos policiais foi a forma como o esquema funcionava. Toda vez que a empresa era descoberta, ela parava de operar. Outras pessoas suspeitas de participação no esquema também serão investigadas.

 
“As sonegações são as mais variadas. Temos simulações de operações de mercadorias que seriam enviadas pera fora do estado, mas ficavam em Minas Gerais deixando de recolher tributos, situações de consignar informações falsas em documentos fiscais, informações de empresas alheias aquelas operações comerciais, também deixando de recolher tributos”, disse o representante da Superintendência da Secretaria Estadual da Fazenda.

 

 
O empresário foi preso será encaminhado para Belo Horizonte. A operação foi realizada pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Ordem Econômica e Tributária (Caoet) e pela 5ª Promotoria de Justiça de Itaúna, em parceria com a Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), Polícias Civil e Militar e Advocacia-Geral do Estado (AGE).

 

 

Confira também a reportagem da TV Alterosa.

 

 

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.