COMPARTILHAR

DSCF2587Qual o melhor modelo para a coleta seletiva? Investir na contratação de cooperativas de catadores é economicamente viável? É o que busca responder o Projeto de Consolidação de Sistemas de Coleta Seletiva com Inclusão Sócio Produtiva de Catadores de Materiais Recicláveis em Municípios de Minas Gerais, desenvolvido pelo Governo de Minas, sob coordenação do Centro Mineiro de Referência em Resíduos – CMRR. Para tanto foi firmado um Termo de Cooperação Técnica entre o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, e o Servas, com execução do CMRR. Participam deste projeto os municípios de Itaúna, João Monlevade, Lavras, Pará de Minas, Paracatu e Porteirinha.

 

 

Conforme a Diretora Administrativa do CMRR, Jacqueline Rutkowski, afirmou durante a apresentação do projeto, em reunião realizada dia 17 de dezembro, no CMRR, “o modelo de Itaúna, por ser o mais avançado e que tem mostrado melhores resultados, será tomado como base para elaborarmos o trabalho”. O fato de Itaúna já ter implantado a coleta seletiva, com sucesso, além de ter contratado a cooperativa de catadores para a coleta dos resíduos recicláveis, coloca o município em condições de colaborar na construção do documento que embasará os investimentos do BID no setor, não só no Brasil, mas em vários países.

 

 

Prefeito Osmando Pereira fala sobre a experiência itaunense

 

 

Convidado a falar, durante reunião dos municípios envolvidos no projeto, o Prefeito Osmando Pereira abordou a experiência itaunense, destacando a simplicidade do modelo adotado em Itaúna: “em Itaúna o cidadão é quem faz a separação, quando em casa ele separa o Lixo Seco do Lixo Molhado. Nós recolhemos de maneira separada, com um tipo de caminhão para cada tipo de lixo e em dias alternados, seis dias por semana. É esta simplicidade do processo, além da participação efetiva da população, que faz resultar no sucesso que hoje alcançamos. Nossa coleta formal é seletiva, com a separação simples. A cooperativa processa o Lixo Seco, fazendo a separação por qualidade do material que já chega selecionado”, completou.

 

 

O Prefeito ainda lembrou que a contratação da cooperativa para fazer a coleta dos resíduos “é muito interessante, pois a coleta é mais bem feita, os cooperados conhecem o material com o qual estão trabalhando”. Em relação aos custos, disse que “ainda devem ser feitos estudos mais detalhados, porém há que se destacar as muitas vantagens que ocorrem com a contratação das cooperativas, começando pelo fato de que desta forma estamos investindo no próprio município, com a criação de empregos e renda, diretamente”, concluiu. Além do Prefeito de Itaúna também o Prefeito de João Monlevade, Teófilo Duarte, compareceu ao encontro. De Itaúna, também compareceram o Gerente de Resíduos, Sérgio Cunha, o Gerente de Limpeza Urbana, Jean Carlo Fonseca, o Assessor do Gabinete, Jornalista João Gabriel, Márcia Duarte e Maria Daniela Quirino Pio, representantes da Coopert e Madalena Duarte, representante estadual dos catadores de materiais recicláveis.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.