COMPARTILHAR

DSCN3505Objetivo é ofertar os serviços disponíveis no município

 

 

Durante todo o ano de 2015 a Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS, tem implementado ações para atender a população em situação de rua, fazendo abordagens sociais, nas quais busca-se conhecer melhor essas pessoas, orientá-las, informá-las e encaminhá-las para os serviços socioassistenciais disponivéis no município.

 

 
Para isso, a Secretaria de Assistência Social e o CREAS sempre tem buscado novas parcerias com as entidades que atendem essa parcela da população, para propor alternativas visando a saída dessas pessoas da situação de rua em que se encontram, caso manifestem o desejo. De acordo com o texto do Decreto Presidencial, “população em situação de rua é um grupo heterogêneo, mas que possui em comum pobreza extrema, os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e a inexistência de moradia convencional regular”.

 

 
Em 2014, com o auxílio do Centro de apoio ao Morador de Rua, o Centro de Referência da Assistência Social – CRAS conseguiu listar quais eram os moradores de rua realmente de Itaúna e o endereço das famílias dessas pessoas. A partir de então o CRAS começou um trabalho de assistência social em conjunto com essas famílias, visando o fortalecimento do vínculo desses moradores de rua com seus familiares, na tentativa de proporcionar a volta deles para casa. Ainda segundo o levantamento realizado, algumas até chegavam a dormir em casa, mas passavam o dia todo nas ruas, por diversos motivos. A medida foi proposta durante uma das reuniões entre entidades assistenciais e departamentos da Secretaria Municipal de Assistência Social, com objetivo de fazer um relatório do perfil social das famílias dos moradores de rua que são realmente de Itaúna, para estudar a melhor forma de ajudá-los.

 

 
Apesar das diversas ações, muitas pessoas insistem em permanecer em situação de rua, em condições precárias, a maioria vem de outras cidades. Para tentar reverter essa condição, a Secretaria de Assistência Social está convidando mais setores para participarem das abordagens sociais e proporem novas ações em prol dessa população. Além da Secretaria de Assistência Social, fazem parte da rede socioassistencial do município o CAPS AD (Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas); Albergue Fraterno Bezerra de Menezes; Centro de Apoio ao Morador de Rua e as Comunidades Terapêuticas e outros.

 

 

Para 2016 já está prevista uma nova reunião, visando discutir uma nova abordagem social que envolva mais setores, como, por exemplo, a Secretaria de Saúde, com o objetivo de proporcionar condições para que essas pessoas não permaneçam em situação de risco em que se encontram, respeitando sempre o desejo e adesão aos tratamentos propostos.

 

 
É importante ressaltar que, de acordo com a Constituição Federal e o Decreto Presidencial 7.053/2009, que Institui a Política Nacional para a População em Situação de Rua, ninguém pode ser retirado da rua à força. De acordo com a lei, deve ser respeitado o direito à vida e à liberdade das pessoas. Todos possuem o direito de ir e vir, nenhuma pessoa será obrigada a fazer ou deixar de fazer alguma coisa, senão em virtude de lei.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.