COMPARTILHAR

Dra. CristinaManter uma boa higiene bucal é, sem dúvidas, uma das medidas mais importantes que todos podem adotar para dentes e gengiva saudáveis. Não somente para uma boa aparência, mas também para que você possa falar bem e mastigar corretamente os alimentos.

 

 

Além da importante manutenção da higiene, vale ressaltar que todos devem manter periodicamente visitas ao dentista, para uma análise mais detalhada sobre a saúde bucal, a fim de prevenir diagnósticos graves.

 

 

A mestre e especialista em Ortodontia, Drª. Cristina Miamoto, responde a 7 perguntas importantes sobre como proceder para um adequado tratamento ortodôntico, além de pontuar questionamentos importantes sobre cuidados necessários.

 

 

1. Qual a melhor idade para uma consulta com o Ortodontista?

Sete anos é uma boa idade para a avaliação da dentição. Uma consulta nesta idade permite que o Ortodontista planeje qual a melhor época de intervir nos pacientes que precisarem de tratamento. A maioria das má oclusões são mais facilmente e rapidamente tratadas durante a fase de crescimento. Se algum problema for notado antes desta idade, a criança pode ser levada ao ortodontista assim que detectado o problema.

 

 

2. O que acontece se problemas ortodônticos não forem tratados?

Dentes mal posicionados podem facilitar o aparecimento de cáries e de doença gengival devido à maior dificuldade de se higienizar os dentes quando eles não estão bem alinhados. Dentes protruídos (dentes para frente) são mais susceptíveis a traumas e fraturas. Dentes desalinhados, ou uma face afetada pela má oclusão podem prejudicar a autoestima do indivíduo. Perda de osso em volta dos dentes, dores musculares na face e outros problemas funcionais podem ocorrer devido à falta de tratamento ortodôntico.

 

 

 

3. Aparelhos ortodônticos causam manchas ou cáries nos dentes?

Normalmente não. Esses problemas só ocorrem nos pacientes que negligenciam a higiene bucal durante o tratamento. Todos os pacientes recebem instruções sobre como fazer a limpeza dos dentes e do aparelho e orientação para manter uma alimentação adequada durante o uso dos aparelhos.

 

 

 

4. Quanto tempo leva um tratamento ortodôntico?

Depende muito de cada caso. Fatores como severidade do problema, tipo de crescimento da face, idade e nível de cooperação do paciente, interferem no tempo de tratamento. Tratamentos mais simples, como correção de mordidas cruzadas em crianças, ou pequenos movimentos dentários em adultos, duram aproximadamente 6 meses. A maioria dos tratamentos com aparelho fixo em adolescentes dura aproximadamente 24 meses. Tratamentos com aparelho fixo em casos que requerem extrações de dentes duram aproximadamente 36 meses.

 

 

 

5. O uso de aparelho removível após o uso de aparelhos fixos é necessário?

Após a correção dos dentes mal posicionados através dos aparelhos fixos, é necessária a contenção da posição dos dentes por um determinado tempo. Isto é feito para que os tecidos ósseo e gengival se adaptem às mudanças na posição dos dentes. A contenção pode ser feita com aparelhos removíveis e fixos (os fixos são colados na parte interna dos dentes). No caso dos aparelhos removíveis para contenção do tratamento ortodôntico, é fundamental a colaboração do paciente para a estabilidade do tratamento.

 

 

 

6. É necessário extrair dentes permanentes no tratamento ortodôntico?

Nos casos onde existe falta de espaço para o correto alinhamento dos dentes, o ortodontista vai avaliar todas as possibilidades para acertar a posição dos dentes sem extrações de dentes permanentes. No entanto, nos casos onde a discrepância entre o tamanho dos dentes e o tamanho do osso é muito significativa, ou a diferença entre as bases ósseas (maxila e mandíbula) é muito evidente, pode ser necessária a extração de dentes permanentes.

 

 

7. Os dentes ficam estáveis por toda vida após o tratamento ortodôntico?

Em muitos casos pode haver modificações nas posições dos dentes após a interrupção do uso dos aparelhos de contenção. Isto é devido às mudanças que ocorrem com o passar dos anos com os ossos e músculos da face. Assim como a pele se modifica através dos anos, normalmente aparecendo algumas rugas com o avançar da idade, podem ocorrer alterações nas posições dentárias.

 

 

Drª. Cristina Miamoto alerta ainda sobre a necessidade de sempre procurar um especialista qualificado. “Além da experiência e formação necessária é fundamental consultar um profissional que utilize procedimentos clínicos seguros em seus pacientes. Assim, o profissional pode trazer grande satisfação, devido à qualidade e desenvolvimento técnico de seus serviços”, destaca.

Para falar com a Drª. Cristina Miamoto, interessados podem entrar em contato através do telefone (37)3242-3602, ou no endereço Rua Carlos Luz, 17, Centro – Itaúna, em frente ao Sindserve.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.