COMPARTILHAR

mg050aO Sistema MG-050/BR-265/BR-491 espera mais de 160 mil veículos durante o recesso da Semana Santa. A Nascentes das Gerais, responsável pela administração e operação da via, informa que a movimentação deve começar a partir desta quinta-feira (24), quando mais de 50 mil veículos devem utilizar toda a extensão da via, que liga Juatuba, na região metropolitana de Belo Horizonte, a São Sebastião do Paraíso, na divisa entre Minas Gerais e São Paulo.

 

 

O outro dia de grande movimentação deve ser no domingo (27), quando o tráfego deve ficar próximo dos 50 mil veículos novamente. Esse número representa um acréscimo de 20% em relação aos dias normais.

 

 

Durante o recesso, a Nascentes das Gerais reforça que os motoristas devem prestar atenção nos pontos em obras. Em Mateus Leme, do km 69,1 ao km 75,6, e em Divinópolis, do km 123,6 ao km 127,2, recebem obras de duplicação. Em Itaú de Minas, no km 372, está em construção o trevo em desnível com a MG-344. Nesses pontos, em virtude das obras, a velocidade está reduzida para 40 km/h e os usuários precisam respeitar a sinalização implantada nos locais.

 

 

 

A concessionária reforçará os serviços prestados aos usuários durante o recesso, com colaboradores em ação nos guinchos, no Centro de Controle Operacional (CCO), Atendimento ao Usuário (AU) e praças de pedágio. A Nascentes das Gerais disponibiliza o telefone 0800 282 0505 para atendimento aos usuários 24 horas.

 

 

O gerente de operações da AB Nascentes das Gerais, Marcelo Aguiar, lembra que, como há previsão de pancadas de chuva para a Semana Santa, o motorista deve checar o estado de conservação das palhetas do veículo. “Se chover, o motorista necessita estar com as palhetas em boas condições, assim como os pneus para garantir sua segurança. É igualmente importante observar os limites de velocidade”, afirma.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.