COMPARTILHAR

12417735_608064409356830_4591139756478574961_nTreinamento da nova equipe começa na quinta-feira, 24/03.

 

 

Deveria ser uma primeira reunião como outra qualquer que se faz quando se inicia o trabalho em um novo local. Mas diante dos últimos acontecimentos em que vários funcionários que não passaram no Processo Seletivo simplesmente resolveram faltar em massa como retaliação contra a Prefeitura, deixando a população como refém, esta reunião ganhou contornos especiais. Na tarde de quarta-feira, 23/03, 24 novos contratados por meio de Processo Seletivo para trabalhar no Pronto Socorro Municipal, que funciona nas dependências do Hospital Manoel Gonçalves, tiveram sua primeira reunião de trabalho com a presença da Secretária Municipal de Saúde, Ângela Amaral, e gerentes da Secretaria de Saúde de Itaúna.

 

 

Participaram da reunião cinco enfermeiros, seis auxiliares administrativos e 13 técnicos de enfermagem.

Foram passadas informações iniciais sobre funcionamento do serviço e como serão distribuídos em escalas. “Oferecemos as boas-vindas a todos, explicamos o momento de crise que estamos passando, mas buscamos motivá-los. A maioria esmagadora já trabalhou na área de saúde. Todos os enfermeiros e técnicos tem experiência na urgência e emergência, como solicitava o edital. Dois enfermeiros ja trabalharam conosco, dois trabalham na UPA de Mateus Leme, e um no hospital. Dos tecnicos de enfermagem que compareceram, três já trabalham conosco, dois trabalham na UPA em Divinopolis e três trabalham ou ja trabalharam no hospital e um trabalha no SAMU. Dos auxiliares administrativos, vários já trabalharam em clínicas médicas e Unimed. Todos se mostraram animados com o trabalho”, afirmou a Secretária de Saúde.

 

 

 

Na quinta-feira, 24/03, os novos contratados iniciam o treinamento específico de sua área a partir das 7h, no Pronto Socorro.

 

 

“Fiquei feliz com a participação e interesse demonstrado pelo pessoal. As auxiliares administrativas se mostraram pessoas bem articuladas e bastante simpáticas! Nosso objetivo é acolher o paciente em um momento de extrema fragilidade, quando eles sentem que seu bem estar ou até mesmo sua vida está em risco”, explica Ângela Amaral.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.