COMPARTILHAR

Tabagismo (1)Ativo desde 2010, núcleo itaunense funciona de forma gratuita e tem índice superior aos 60% de pessoas que largaram o fumo

 

 

Nesta terça-feira, dia 31 de maio, é celebrado o Dia Mundial sem Tabaco, e Itaúna participa ativamente desta campanha por meio do Programa de Controle do Tabagismo. Implantado na cidade desde 2010, o programa atualmente atinge 2.300 pessoas com índices de sucesso acima dos 60%. Quem garante a eficácia do programa e sua gestão é Cláudia Braz, referência técnica municipal no Programa de Controle do Tabagismo : “Atualmente são cerca de 2.300 usuários atendidos. Falo com orgulho que tivemos grupos com 100% de sucesso, e nossa faixa geral é de 60%” , conta.

 
Cláudia explica que o trabalho é fornecido por todas as Unidades de Saúde do município, sendo que o Núcleo Central, instalado na Policlínica Dr. Ovídio é o maior. “O maior grupo fica no Núcleo Central porque atendemos usuários fora da área de abrangência. São quatro reuniões estruturadas, uma a cada semana, com cerca de uma hora de duração. Depois disso são mais duas sessões quinzenais, e o usuário recebe apoio até seis meses depois do tratamento”.

 
De acordo com Cláudia, os usuários do tabaco são trabalhados cognitivamente e também de forma comportamental, com orientações, apoio psicológico, de outros profissionais e até de medicamentos, se for necessário. “O sucesso do programa consiste na experiência, em falar dessa experiência, dividir com o outro. Tivemos casos do usuário vir sem o desejo de parar, mas quando viu que os outros pararam se motivou pelo exemplo. Um dá apoio para o outro. E quando é necessário eles recebem a medicação, mas ressalto que apenas 10% fazem uso dela, mesmo sendo de forma gratuita.

 
Recaídas fazem parte

 
Nem todos que procuram o programa conseguem parar de fumar, e nem todos tem o desejo quando começam a frequentar as reuniões. Mesmo diante desses obstáculos, Cláudia Braz garante que a guerra não está perdida, e esses percalços fazem parte da árdua batalha para se ver livre do tabagismo. “Afirmamos que conhecemos as dificuldades em parar de fumar, mas é possível e nossos índices mostram isso. Tivemos um usuário que recaiu diversas vezes, mas parou há quatro anos. Existem ainda aqueles que não manisfestam o desejo de parar e começam a frequentar nossas reuniões. Mesmo continuando com o tabagismo , somente 1% abandona o programa”.

 

 
Os interessados em ter uma vida mais saudável podem procurar o Núcleo Central ou entrar em contato pelo telefone (37) 3241-4999 ou procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua residência. Na Policlínica as reuniões ocorrem às segundas ou quintas, entre 8h30 e 10h.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.