COMPARTILHAR

IMG_7014Entidade sem fins lucrativos é responsável por fornecer verduras e frutas aos estudantes

 

 

Há quatro anos fundada na cidade, a Associação Municipal dos Agricultores Familiares de Itaúna – AMAFI – continua a prestar um serviço de qualidade aos itaunenses, além de fortalecer e aumentar a renda dos produtores rurais do município. Com potencial de arrecadação anual na casa dos R$ 200 mil (duzentos mil reais), a entidade segue se fortalecendo e fornecendo alimentos de qualidade aos estudantes das escolas públicas de Itaúna. Atualmente, são 35 os associados que produzem as mais diversas verduras, legumes e frutas na área rural da cidade.
Presidente da associação e técnico em agricultura, Roger Antunes Vilaça, explica como surgiu a entidade e os benefícios que ela traz. “Este é o nosso quarto ano de funcionamento, no primeiro não movimentamos com os produtores na parte de venda, mas agora estamos no terceiro ano fornecendo verduras para a Prefeitura. É uma renda a mais para o produtor, que consequentemente aumenta a renda do município e une os produtores da região, além da vantagem de a escola ter uma alimentação natural, quase orgânica”.

 

 
De acordo com Roger, a produção de cerca de 20 hortas dos associados espalhadas pela cidade é vendida diretamente para o município, que a repassa às escolas. “Reunimos os produtores, vemos o que cada um deles tem de mercadoria, sendo que cada um pode vender até R$ 20 mil por ano. Mas como aqui temos 35 associados e o teto de vendas é de R$ 200 mil anuais, cada um atinge um valor menor. Porém, a nossa associação abrange mais pessoas, o que faz parte do nosso objetivo, que é fortalecer a agricultura local”.
Atualmente, são vários os produtos fornecidos. Eles são reunidos numa das hortas, lavados, empacotados e de lá distribuídos para cada escola, de acordo com o pedido previamente feito. Nos Paulas são produzidas cebolinha, salsinha, alface em cinco variedades, brócolis, couve, cebola, jiló, beterraba, cenoura, laranja e mexerica. No Fundão são cultivadas abobrinha, tomate, pimentão e berinjela, enquanto que nos Freitas a produção é de banana. Já no Córrego do Soldado alguns produzem goiaba. Com a lista de produtos em mãos, as escolas são acionadas e fazem a lista daquilo que vão querer, semanalmente.

 

 
As reuniões da AMAFI são realizadas na última segunda-feira de cada mês, a partir das 19h, no salão da sede da Cooperita. De todo o valor arrecadado, a entidade recolhe 5% para despesas como telefone, combustível e contador, sendo que anualmente é feito um rateio para os associados, caso sobre alguma verba.

 

 
De acordo com Roger, a Prefeitura apoia a entidade na questão de documentação sempre que procura a Sala de Conselhos, além de contar com a ajuda do Gerente Superior de Desenvolvimento Rural, Silvano Gomes, e do técnico da Emater, Adílson Nogueira.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.