COMPARTILHAR

mutirao-da-dengue-sto-antonio-e-vila-mozart-6Números mostram que maior problema está na falta de consciência de parte da população

 

 

Foi realizado entre os dias 17 e 20 de outubro o Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypti (LIRA) em Itaúna. O trabalho teve como objetivo analisar qual a situação do município com relação a uma eventual epidemia de dengue, pois as chuvas, aliadas ao forte calor deste período, ajudam a proliferar o mosquito transmissor.

 

 

Os números apresentados pela Gerência de Vigilância em Saúde foram animadores em sua maioria, principalmente se comparados aos resultados obtidos no último levantamento. O Índice de Infestação Predial caiu de 3.4 (alto risco epidemiológico) para apenas 1 (baixo risco epidemiológico). De acordo com o Gerente da área, Antônio Delgado, este resultado está diretamente ligado ao “Arrastão de Limpeza”. “Isto é o reflexo do Arrastão de Limpeza realizado por nossa equipe entre os meses de junho e julho. Ao todo, retiramos das casas dos quatro cantos da cidade cerca de 520 toneladas de lixo, isso em volume. Foi um trabalho árduo durante um período sem chuvas, justamente para fazer a prevenção. Além disso, diminuímos a incidência de chamamos para combater animais peçonhentos”, explicou.

 

 

Números do LIRA

 

 

Com relação ao trabalho realizado na última semana, os números são os seguintes:

 

 

Imóveis existentes 37677
Imóveis pesquisados 1.771
Número de focos 18
Imóveis positivos 18

 

 

Índice de Infestação Predial atual: 1.0

Parâmetros

 

 

0 A 1.0 Baixo Risco Epidemiológico
1,1 a 2.9 Médio Risco Epidemiológico
Maior que 3.0 Alto Risco Epidemiológico

Porcentagem de infestação por recipiente, tomando como base os 18 focos encontrados:

Bairros positivos 14
Pneu 5.6% (01)
Ralinho 16.6% (03)
Oco de Árvore 5.6% (01)
Balde 11.1% (02)
Garrafa 11.1% (02)
Vaso sanitário 11.1% (02)
Vaso de planta 22.2% (04)
Tambor 11.1% (02)
Caixa d’água 5.6% (01)

Com bases nestes números, Antônio Delgado explica que o trabalho da gerência vem surtindo efeito, porém, ressalta que é preciso a conscientização da população. “Com relação ao nosso último LIRA, conseguimos diminuir drasticamente o Índice de Infestação Predial, de alto risco de epidemia para baixo risco. Os dados demonstram que as ações realizadas durante este período pela Gerência em Vigilância em Saúde surtiram efeito. O que estes dados também mostram é que 94,5% dos focos estão dentro das residências. Por isso pedimos a atenção da população, apenas dez minutos por semana são suficientes, ainda mais agora, com o retorno das chuvas e este forte calor, que ajudam o mosquito a se proliferar”.

 

 

FOTOS: Arrastão da Dengue realizado em Itaúna

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.