COMPARTILHAR

imagem-206Casa de Caridade deverá contratar profissionais e fazer adequações para receber o dinheiro

 

 

Na última segunda-feira, dia 31/10, durante reunião na Superintendência Regional de Saúde em Divinópolis, foi definido em votação que a verba destinada à Rede de Urgência e Emergência, no valor de R$200 mil/mês, recebida por meio da Secretaria Estadual de Saúde, será repassada ao Hospital Manoel Gonçalves. O valor era utilizado para custear salários de médicos que atendem pacientes em casos de urgência e emergência, tanto no Pronto Socorro Municipal, quanto no Hospital.

 

 

 

A Prefeitura de Itaúna realiza o pagamento destes profissionais desde 2008, mantendo contratados médicos ortopedistas, cirurgiões, clínicos, pediatras, anestesistas e obstetras, que atuam no Pronto Socorro e também no próprio Hospital, que é uma entidade privada, sem fins lucrativos e alega não ter condições de custear estes profissionais.

 

 

As negociações para o acerto do repasse acontecem desde setembro de 2015, quando a administração do hospital se negou a contratar alguns profissionais médicos, alegando que a verba seria insuficiente para os custos dos mesmos. Em face a esta negativa, em outubro de 2015, a Secretaria Municipal de Saúde solicitou orientações à Secretaria Estadual de Saúde, quanto à utilização do valor, já que os profissionais continuaram a ser contratados pela Prefeitura. Não obtendo a resposta, a solicitação foi reiterada em outros três ofícios, em maio de 2016, junho de 2016 e outubro de 2016.

 

 

Para ter direito à verba, o Hospital Manoel Gonçalves deverá promover algumas adequações, como contratar profissionais e implantar uma sala de emergência, chamada “Sala Vermelha”. A administração do Hospital se mostrou favorável a implantar as adequações necessárias, em pronunciamento durante o encontro.

 

 
Na reunião do Comitê Gestor da Rede de Urgência e Emergência estiveram presentes a Gerente Superior de Administração da Secretaria Municipal de Saúde de Itaúna, Vanésia Bernardes, gestores e representantes dos municípios que compõem a região Centro-Oeste de Saúde, representantes dos hospitais que compõem a Rede de Urgência e Emergência da região e representantes da Superintendência Regional de Saúde.

 

 

Na oportunidade foram tratados também assuntos sobre as dificuldades que o Hospital São João de Deus, em Divinópolis, tem tido em receber os pacientes e oferecer o atendimento necessário aos cidadãos das cidades que têm pactuação com esta entidade.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.