COMPARTILHAR

camara-municipal1-300x295Projeto foi votado com 13 votos contrários

 

 

Na última Reunião Plenária dos vereadores itaunenses foi amplamente discutido sobre o Projeto de Lei Ordinária 54/2016, que autoriza o Executivo a alienar 125 lotes na Comunidade de Córrego do Soldado. O vereador Gleisinho votou contrário ao projeto alegando ser curto o prazo para aprovar, sem a informação do que a nova Administração vai definir em sobre esse assunto.

 

 

O vereador Adão Batista alertou sobre a constante falta de água na região deste loteamento, o que pode piorar com a criação de novas chácaras. O vereador Antônio Da Lua reforçou o alerta sobre este problema com a falta de água no local. Para o vereador Alex Artur a comunidade deveria ter sido mais ouvida a respeito desse projeto. A vereadora Palmira Feliciano alertou sobre as questões sociais que precisam ser observadas para a criação de “chacreamentos” como esse.

 

 

Para o vereador Hudson Bernardes o novo Governo precisará analisar esta questão como sendo prioridade ou não. Opinião compartilhada pelo vereador Marcinho Hakuna, que também apresentou uma Emenda onde define que os recursos financeiros obtidos com a alienação desses imóveis serão aplicados em bens de capital utilizados prioritariamente na infraestrutura da comunidade de Córrego do Soldado. O vereador Leo Bala defendeu que um dos grandes desafios da próxima Administração é resolver a questão da falta de água na região do Córrego do Soldado. O vereador Nilzon Borges defendeu a aprovação do projeto que foi reprovado com 13 votos contrários e um favorável.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.