COMPARTILHAR

novembro-azulIdeia da campanha de 2016 é estimular os homens a realizarem o autoexame
As Unidades Básicas de Saúde de Itaúna vão participar da campanha Novembro Azul, conforme informou a coordenadora de Atenção Primária Carla Nascimento de Souza. Segundo ela, as unidades itaunenses realizarão os exames de prevenção, além de conscientizarem a população com relação a importância do autoexame.

 

 

Em 2016, a campanha tem como objetivo estimular o autoexame nos homens, por meio do slogan “Autoexame é coisa de homem!”, fomentando, por um lado, o autocuidado na população masculina e, por outro, o diagnóstico de outras duas patologias que geram consequências bastante devastadoras na vida destes homens: o câncer de testículo e o câncer de pênis. Outras afecções e agravos que podem atingir os órgãos genitais dos homens também podem ser observados com o autoexame, como lesões de infecção por sífilis, HPV, dentre outras.

 

 

O “Novembro Azul” é uma campanha desenvolvida no Brasil pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, que teve sua origem em 2008. Seu objetivo é discutir a temática do câncer de próstata, abordando principalmente sua prevenção, estimulando os homens a cuidarem mais de sua saúde. Em 2012, inspirado pelo “Movember” – movimento internacional dedicado à conscientização e arrecadação de fundos na luta contra a doença -, a campanha se concentrou no mês de novembro (mês do Dia Internacional do Homem – 19 de novembro) e, por isso, passou a se chamar “Novembro Azul”. Desde então, diversas ações e atividades relacionadas ao tema são desenvolvidos anualmente no Brasil.

 

 

Após a instituição da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH), por meio da Portaria nº 1.944, de 27 de agosto de 2009, que abarca homens de 20 a 59 anos, outras necessidades e peculiaridades relacionadas à saúde do homem foram sendo detectadas, algumas resultando em índices de morbimortalidade até mesmo maiores que os índices do câncer de próstata, foco até então da campanha. Questões socioculturais, como as construções das masculinidades e a perspectiva relacional de gênero, também foram sendo problematizadas, e as consequências disto, não só para a saúde masculina, como para a saúde de toda a população, emergiram como determinantes sociais da saúde, passíveis de serem melhor investigadas e trabalhadas nas políticas de saúde.

 

 

Diante do contexto, um novo enfoque vem sendo proposto pelo Ministério da Saúde – por meio da Coordenação Nacional de Saúde do Homem (CNSH) /DAPES/SAS – para o Novembro Azul, em parceria com o Instituto Lado a Lado pela Vida e com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), abordando a saúde integral do homem em todas as suas especificidades, e não somente focada no câncer de próstata.

 

 

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.