COMPARTILHAR

autotrans-5Sem nenhuma manifestação contrária oficializada no município, licitação do Transporte Público foi homologada no final da tarde de sexta-feira, 16/12

 
Atendendo determinação do prefeito Osmando Pereira da Silva, a homologação da licitação do Transporte Público de Itaúna somente foi assinada no final da tarde de sexta-feira, 16/12, quando terminou o prazo recursal. A espera pelo último prazo para homologar o contrato aconteceu devido à resistência do atual prefeito em realizar a licitação no final do mandato (ao contrário do que alguns veículos de imprensa itaunenses divulgaram). A licitação aconteceu devido à obrigação legal de realizar o processo sob pena de o gestor ter de responder ação por improbidade administrativa pois o prazo do contrato atual vence no dia 18 de dezembro. O período para que recursos contra a licitação fossem oficializados na Prefeitura terminou nesta sexta-feira, 16/12, e como não houve nenhuma manifestação contrária, a homologação aconteceu dentro do prazo limite.

 

 

Passagens mais baratas para a zona rural

Como o contrato atual vence no dia 18/12, o novo valor e os novos itinerários e horários entrariam em vigor já a partir de segunda-feira, dia 19/12. Mas os gestores do contrato acertaram com a Autotrans, que foi a única empresa a se apresentar para licitação e por isto foi vencedora, para que o novo valor e todas as mudanças sejam implementadas a partir do dia 29 de dezembro, para que haja tempo hábil para a realização das adaptações necessárias.

 

 

A tarifa, que atualmente tem o custo de R$3,00 passará a valer R$3,40 em todo o município. Com a unificação da taria haverá redução no valor das passagens para os moradores de algumas regiões da zona rural, que pagam valores diferenciados atualmente.

 

 

Planilhas podem ser revisadas

A planilha de custos que definiu o reajuste da tarifa de ônibus em Itaúna pode ser revisada a qualquer momento pela próxima administração. “Não estamos impedindo em nada para a nova administração reduzir o valor da passagem, mesmo porque as planilhas podem ser reavaliadas a qualquer momento. Não há milagres, há instrumentos que podem ser utilizados para a redução do preço das passagens, como a retirada de custos específicos, mas que não pudemos utilizar devido ao impedimento de oferecer vantagens em ano eleitoral. Caso a próxima gestão tenha interesse, eles podem revisar a planilha, não é um valor engessado”, afirmou o prefeito Osmando.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.