COMPARTILHAR

Está preso o homem que confessou ter matado a mulher em Itaúna, na região Centro-Oeste do Estado. O corpo dela foi encontrado em estado avançado de decomposição, em um lixão na cidade. O marido dela, de 29 anos, confessou o crime.

 
Desde a última quarta-feira (4), Suelen Madalena Alexandre Santos, de 25 anos, não era vista e foi dada como desaparecida por seus familiares, que reconheceram o corpo dela, mesmo quatro dias depois da morte.
Após a confirmação da identidade da vítima, a PM recuperou registros do dia 30 de dezembro, data em que a corporação foi acionada por Suelen, que era ameaçada de morte pelo marido. Na época, a PM foi até a casa do casal, na avenida João Moreira de Carvalho, no bairro Parque Jardim Santanense, onde Suelen contou que o homem a ameaçou por ela não deixar que ele trocasse alimentos por crack. Os mantimentos eram doações recebidas pelo casal.

 
O assassinato

 
Os policiais voltaram à residência e encontraram o suspeito, que confessou o crime. Ele disse que os dois brigaram e, nervoso, ele a estrangulou até a morte, no dia 4, por volta das 7h. Até as 20h30, o homem manteve corpo da mulher na casa. Depois disso, enrolou-a em um colchão e, com um carrinho de mão, transportou até o aterro sanitário, pensando que o corpo nunca seria localizado.

 

 
O Corpo de Bombeiros foi chamado para remover o corpo, que estava em um buraco de difícil acesso. O suspeito foi encaminhado para delegacia.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.