COMPARTILHAR

 

 

A Polícia Civil em Itaúna apresentou na tarde desta segunda-feira (27), os suspeitos de incendiar um ônibus que foi encontrado em chamas no Bairro Jadir Marinho, durante a madrugada. Os envolvidos no crime são uma jovem de 20 anos, um jovem de 26 e um adolescente de 16 anos.

 
Segundo o delegado Diego Lopes, o que motivou o crime foi a morte de outro jovem durante a festa de carnaval na cidade. Os envolvidos disseram que a culpa era da Polícia Militar (PM) e que, por revolta, atearam fogo no ônibus.
O delegado disse que o homem que morreu tem várias passagens policiais, incluindo homicídio. “Os envolvidos no incêndio eram de uma facção criminosa que já existiu no município. A ação ocorreu em represália depois da morte do integrante deste grupo”, ressaltou Lopes.

 

Morte de jovem
Diego Lopes contou que durante a festa o jovem e outras pessoas foram retiradas por policiais militares do meio dos foliões, pois estavam causando tumulto na festa. Nesse momento, um dos jovens se sentiu mal, foi socorrido por uma viatura do Corpo de Bombeiros e encaminhado para o Hospital Manoel Gonçalves. Ele deu entrada na unidade e morreu. Ainda não há causa confirmada da morte. A unidade de saúde não repassou detalhes do caso.

 

Apesar da causa da morte ainda ser indeterminada, o delegado disse que os suspeitos ficaram revoltados e resolveram colocar fogo no ônibus.

 
No celular de um dos integrantes do grupo a polícia encontrou mensagens de texto, onde diziam para as pessoas não irem para o carnaval, pois “tocariam o terror na cidade”, além disso, foram disseminados áudios falando sobre possíveis ações criminosas.

 
O ônibus foi incendiado no Bairro Jadir Marinho e toda a ação acabou sendo filmada. Imagens das câmeras de segurança foram fundamentais na identificação dos autores. Ainda de acordo com a Polícia Civil, um homem que tentou impedir a ação dos criminosos acabou sendo esfaqueado. Ele foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento da cidade.

 
O delegado finalizou dizendo que incêndio ao ônibus foi apenas uma das ações dos criminosos, que poderiam cometer outros crimes, se estivessem em liberdade. “Moradores estão com medo de participar da festa desta noite, entretanto, haverá policiais normalmente nas ruas”, reforçou.

 
A polícia disse também que a jovem foi levada para o Presídio Pio Canedo em Pará de Minas e o rapaz seguiu para o presídio de Itaúna , já o adolescente será encaminhado para um Centro Socioeducativo. O caso continua sendo investigado.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.