COMPARTILHAR

Há quatro anos resultados não são satisfatórios e medidas estão sendo adotadas para ampliar prevenção às doenças
A Secretaria de Saúde anunciou a reestruturação do programa de vacinação como medida fundamental para que o Município cumpra as metas do Ministério da Saúde referentes ao Programa Nacional de Imunização. Desde 2013, Itaúna não apresenta ao órgão federal resultados satisfatórios, em consonância com os índices preconizados.

 
O atual sistema gerenciador dos dados, disponibilizado pelo governo federal, passou por alterações com foco em facilitar a inserção, no portal, das informações referentes aos trabalhos de vacinação desempenhados em cada cidade. A mudança, implementada há três anos, não foi acompanhada pelo Município e exigiu ações rápidas da nova administração.

 
A Secretaria de Saúde informou que os servidores responsáveis pelo lançamento dos dados na rede passarão por uma capacitação nos meses de março (22 e 23/03) e abril (03 e 04/04). Enquanto isso, nas unidades de Estratégia de Saúde da Família – ESF, as equipes já começaram a receber orientação sobre a melhor maneira de abordar a comunidade sobre a importância de se imunizar contra doenças.

 
A partir deste ano, os trabalhos de reforço à cobertura vacinal foram intensificados. O secretário, Fernando Meira de Faria, explica que várias providências têm sido adotadas nesse sentido. “As cidades que não atingem os números estabelecidos pelo Ministério da Saúde recebem menos recursos para investir em Saúde. E quanto menor a parcela de pessoas vacinadas, maior a exposição a riscos. Então, fizemos um planejamento que vai nos permitir atender às exigências e proteger a população”, afirma o gestor.

 
As vacinas que compõem o calendário nacional, para crianças e adultos, estão disponíveis em todas as unidades de ESF: são 23 postos na área urbana. No caso da zona rural, as doses são distribuídas conforme um cronograma preestabelecido.

 
“Precisamos nos mobilizar e contamos com a participação da comunidade, pois vacina significa prevenção. E, é fundamental que a população conheça a importância do cartão de vacinas. Esse é o único documento que garante ao usuário a imunização com as vacinas preconizadas, a quantidade certa de doses, dentro dos prazos fixados”, informa a chefe do setor de Epidemiologia, Juniana de Souza Fonte Boa.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.