COMPARTILHAR

Projeto prevê o plantio de 1.800 mudas ao longo do percurso, na área urbana

 
O Dia Mundial da Água, celebrado nesta quarta-feira, 22 de março, marcou o início do projeto de revitalização, arborização e limpeza nas margens do rio São João. Ao todo serão plantadas 1.800 árvores de espécies nativas com o objetivo de revegetar o manancial na extensão urbana, entre os bairros São Judas Tadeu e Vila Mozart.

 

 

A primeira árvore foi plantada pelo prefeito Neider Moreira. Acompanhado de autoridades municipais e legislativas e de moradores, o chefe do Executivo destacou o entrosamento entre o poder público e a comunidade na manutenção e aperfeiçoamento das ações em prol do meio ambiente.

 

 

“A sociedade é parceira fundamental para o sucesso das atividades da Prefeitura. No rio São João, onde já existe um carinho especial das pessoas, não seria diferente. Temos um histórico de envolvimento entre os moradores e o rio na manutenção dos jardins e canteiros. Hoje, estamos contribuindo com esse trabalho, plantando novas árvores e convidando todos a cuidarem desse bem tão precioso que é o rio e as águas que abastecem nossa cidade”, analisou o prefeito.

 

 

A ação foi acompanhada pela Polícia Militar de Meio Ambiente. O vice-prefeito, Fernando Franco, e o secretário municipal de Regulação Urbana, Paulo de Tarso Nogueira, também plantaram árvores. Os vereadores Anselmo Fabiano do Santos e Lacimar Silva, o Três, participaram da atividade. Moradores também plantaram mudas.

 

 

A gerente de Meio Ambiente do Município, Aline Alves Moura, explica a importância da ação. “A arborização provê serviços ecológicos fundamentais. A produção de água é um deles. É por isso que as ações efetivas de reflorestamento às margens e nascentes dos rios são prioritárias e essenciais para o equilíbrio ecológico”, argumentou a bióloga.

COMPARTILHAR

Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.