COMPARTILHAR

Assegurar boas práticas e qualidade nutricional das refeições servidas aos alunos é o objetivo do projeto, que contempla mais três instituições nesta semana

 

 

Nesta segunda-feira, 08 de maio, duas instituições de ensino da rede municipal foram habilitadas no programa “Cozinha Nota 10”, iniciativa lançada em janeiro pela Secretaria de Educação. Receberam o certificado a Escola Modestino Francisco Rabelo, da comunidade rural de Vista Alegre, e a Escola Eduardo Gomes, de Brejo Alegre. A primeira, atende hoje 75 crianças da educação infantil à quinta série do ensino fundamental e a outra tem 33 alunos matriculados no primeiro, segundo e terceiro ano.

 

 

Garantir que a merenda escolar seja balanceada, agrade aos olhos e ao paladar da criançada e, ao mesmo tempo, produzida em conformidade com as normas de segurança alimentar. Essas são as propostas do projeto, desenvolvido desde o início de 2017, com o suporte da nutricionista Gabriela Gonçalves Maia. A medida visa capacitar as servidoras para o preparo das refeições, com foco nas orientações sobre os cuidados com as boas práticas de manipulação e aos valores nutricionais dos alimentos.

 

 

A certificação é concedida aos estabelecimentos que atendem a todos os requisitos, que são organização e limpeza, estrutura física da cozinha, uniformes, trabalho em equipe, aplicação do manual de boas práticas e a interação da cantineira com o aluno, depois de visitas e avaliações da equipe técnica. Com adesão maciça das escolas, a iniciativa já rendeu resultados bastante significativos desde que foi implementada. Nesta semana também serão agraciados CMEI Lúcia Lima (Creche do Aeroporto); Escola Municipal Souza Moreira (Santanense); e Creche Municipal Santo Agostinho (Morada Nova).

 

 
Assessoria de Comunicação

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.