COMPARTILHAR

O jovem de 20 anos que confessou ter estrangulado até a morte a namorada, de 23 anos, em Itaúna, na região Central do Estado, também participou do assassinato da sogra em fevereiro deste ano. Segundo a Polícia Civil, Helen Poliana Ferreira Rosa, namorada de Deilon César Antunes Gabriel, descobriu há cerca de um mês que o namorado, com quem morava, estava envolvido no homicídio da mãe. A jovem estava grávida de quatro meses quando, no último sábado, foi morta pelo rapaz.

 

De acordo com o delegado Diego Almeida Lopes Mendonça, da Polícia Civil de Itaúna, Gabriel era traficante e havia tomado conhecimento de uma dívida da sogra, também envolvida com tráfico, antes de ela ser assassinada. Ao descobrir que outros traficantes planejavam matar a mulher, de quem, de acordo com testemunhas, Gabriel não gostava, ele decidiu participar do crime. O combinado era que o rapaz monitorasse as saídas e chegadas da mulher e repassasse a informação aos comparsas. Em fevereiro, logo que chegou em casa, a mulher foi alvejada com disparos de arma de fogo.

 

Ainda segundo o delegado Mendonça, assim que descobriu a participação do namorado no assassinato da mãe, Helen compareceu a delegacia e prestou queixa do rapaz. A Polícia Civil já estava reunindo provas contra Gabriel quando, na última quarta-feira, eles reataram o relacionamento. Ainda assim, a jovem estava relutante, o que incomodou o namorado. No último sábado, ele a esganou até a morte em um lote vazio próximo ao parque de exposições Pedro Calambau, em Itaúna, e jogou o corpo às margens da MG-431.

 

Segundo a Polícia Civil, Helen estava grávida de quatro meses de um filho de Gabriel, com quem já tinha um filho de 3 anos.
O delegado Diego Mendonça informou que o rapaz, embora tenha confessado matar a namorada, nega ter assassinado a sogra. Entretanto, segundo a polícia, várias outras provas já constatam a participação dele em ambos os homicídios. Ele pode pegar de 12 a 20 anos de prisão pelo assassinato da sogra e de 12 a 20 por estrangular a namorada. Nesse caso, ele responde pelos crimes de feminicídio, asfixia, motivo fútil e ocultação de cadáver.

 

 

OTEMPO

COMPARTILHAR

Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.