COMPARTILHAR

“O que você está fazendo com suas 24 horas?”
Gilclér Regina

 

Se você é um vendedor, eu te pergunto: É mais fácil vender 10 mil reais ou 100 mil reais? A verdade é que é mais fácil vender 100 mil reais e sabe por quê? Se sua meta é vender 10 mil, o que está tentando é conseguir o suficiente para pagar suas contas. Está apenas conseguindo sobreviver.

 

E se essa é sua meta, se é isso o que representa para si mesmo como grande motivo para trabalhar, você acha que é o suficiente para você ficar alegre, eufórico, vibrante e fortalecido?

 

Neste caso, será que você não está pensando: “Amigo, tenho de ir trabalhar, preciso de dinheiro para pagar o raio das minhas contas”.

 

Olha, deixa eu te dizer uma coisa: Venda é venda. Você tem de fazer os mesmos telefonemas, marcar as mesmas visitas, fazer os mesmos contatos, encontrar as mesmas pessoas, entregar os mesmos produtos, dispor do mesmo tempo e fechar os mesmos negócios… Assim, é muito mais excitante, muito mais tentador partir para uma meta de 100 mil.

 

O empresário americano J. Willard Marriott disse certa vez que a boa madeira não cresce com sossego; quanto mais forte o vento, mais forte as árvores.

 

Você não pode querer ganhar dinheiro, fazer sucesso, praticar resultados, ser feliz, esperando vender apenas o suficiente para viver. O que dá vida é esperança… E esperança te dá motivação para fazer sempre mais, produzir mais, ser mais.

 

Você não é uma folha ao vento… Você pode dirigir melhor a sua vida. Quem move o mundo são os insatisfeitos. Um ser humano sem metas é um ser humano sem destino.

 

Lembrem-se, ricos e pobres dispõem das mesmas 24 horas… O que os diferencia é a forma de pensar e o tamanho de suas metas. O que você está fazendo com suas 24 horas?

 

Seus sonhos são iguais cheques pré-datados… Sabe que no prazo certo poderá descontá-los.

 

Pense em metas com os pés no chão e a cabeça nas estrelas. Seja criativo. Além de criar coisas novas… Abandone as velhas. Seja você mesmo, mas não seja sempre o mesmo.

 

Pare de falar do seu concorrente… Não durma de touca com o seu concorrente, mas viva a sua vida e não a dele. Existem vendedores que falam tanto do seu concorrente que é preciso criar na sua convenção o “Troféu do Concorrente” com os seguintes dizeres: “Parabéns, agora pare de falar do concorrente, concentre-se em nosso negócio e TRABALHE”.

 

Existem empresários que são obsessivos ao falar da concorrência… Falam tanto que esquecem o próprio negócio. Pessoas assim acabam divulgando muito mais seus adversários.

 

Existem palestrantes que ficam o tempo todo falando de outros palestrantes… Na verdade, acabam fazendo propaganda para o outro e até o jogo de alguns, despertando a curiosidade de mercado.

 

Se pudesse falar em tom de conselho, aqui, eu diria: “Fale de você! Seja você o centro do seu negócio”. Modelos assim, chamados de síndromes da concorrência, padecem de um mal mental e espiritual sobre a sua vida e seu trabalho.

 

É impressionante o número de pessoas com esse comportamento, ou melhor, o desvio dele. Pare de se preocupar com o seu concorrente. Saiba o que ele diz ou faz, saiba de algumas de suas estratégias, mas não se concentre nele. Isso não irá lhe ajudar em nada.

Perigo inconsciente: Sem perceber, pessoas assim podem estar desenvolvendo certo “orgulho” pelo seu concorrente. Você não ganhará nada com isso a não ser, perder clientes, credibilidade e dinheiro.

 

Concentre suas energias para o seu negócio. Não faça de você o seu maior concorrente. Volte suas energias para dentro da sua empresa, para sua carreira, profissão. Acredite em você e motive pessoas.

 

Lembre-se, somos as histórias que contamos de nós mesmos. Mudam-se os personagens, a história continua a mesma. O que eu criticava em meu pai quando adolescente, agora como adulto me vejo em muitas situações agindo igual meu velho pai.

 

Sou da geração coxa de frango… Quando menino eu queria comer a coxa e minha mãe brigava comigo que a coxa era do pai. Agora quero comer a coxa e a mulher briga comigo porque a coxa é do menino. E eu vivi a vida toda sem comer coxa de frango.

Vamos lá, ter serenidade para ir em frente e escrever sua história com ação é o melhor caminho, ou seja, o melhor negócio do mundo continua sendo o seu!

 

Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

· Gilclér Regina é Escritor e Palestrante Profissional

 

Uma pessoa simples que se transformou num dos mais reconhecidos Conferencistas do país, com atuações também no exterior.

 

(PALESTRAS): www.gilclerregina.com.br/contato

COMPARTILHAR

Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.