COMPARTILHAR

Termo de anuência assinado entre o Município e concessionária prevê início das obras em outubro

 

 

O prefeito Neider Moreira assinou na manhã desta sexta-feira, 14 de julho, o termo de anuência entre o Município e a AB Nascentes, concessionária responsável pela administração da MG-050, que autoriza as obras de uma passarela para pedestres entre os bairros Piaguassu e Várzea da Olaria. O documento oficializa o início das intervenções em outubro.

 

 

A construção será de responsabilidade da Nascentes. O prefeito Neider destacou a importância da parceria que vai garantir a segurança de centenas de pessoas de ambos os bairros. “Essa é mais uma conquista importante para Itaúna. A travessia da rodovia é muito perigosa e se torna arriscada por vários motivos, entre eles a pouca visibilidade para os pedestres, a alta velocidade dos veículos e o grande fluxo de pessoas que dependem de atravessar a pista”, analisou. “A maioria das crianças do Piaguassu estuda na Várzea da Olaria e bairros vizinhos, muitos trabalhadores dependem de deslocamento por essa região, o que torna a obra necessária e urgente”, completou Neider Moreira.

 

 

Conforme o cronograma de obras apresentado pela concessionária, a passarela será entregue à população em janeiro de 2018. O prazo de execução de quatro meses agradou ao líder do Governo na Câmara, vereador Hudson Bernardes. “Há anos essa obra é reivindicada pela comunidade e, agora, pela primeira vez, temos uma garantia real de que ela será executada”, afirmou.

 

Uma visita técnica ao local das obras marcou a apresentação do projeto ao Executivo. O encontro contou com a participação do vice-prefeito, Fernando Franco, do presidente da Câmara, Márcio Gonçalves Pinto, o Hakuna, e o vice-presidente da Mesa Diretora, vereador Giordane Alberto Carvalho.

 

 

Assessoria de Comunicação

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.