COMPARTILHAR

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira (8) uma jovem de 19 anos e outros três de 20, 25 e 27 anos suspeitos de participação no latrocínio – roubo seguido de morte, de um corretor de imóveis de 39 anos, em janeiro de 2017, em Itaúna. As investigações do caso duraram cerca de sete meses.

 

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Diego Mendonça, um dos suspeitos é uma jovem garota de programa que já havia se relacionado com a vítima. As investigações apontam que foi ela quem repassou as informações para que os comparsas cometessem o crime.

 

O delegado informou que a jovem marcou um encontro com o corretor, mas que ela afirmou em depoimento que não sabia que ele seria morto, tendo conhecimento apenas do roubo. A vítima foi assassinada com mais de 40 facadas e o corpo encontrado caído na comunidade de Grota Grande.

 

Os três indivíduos do sexo masculino foram encaminhados para o Presídio de Itaúna. Já a jovem foi encaminhada para o Presídio Pio Canedo, em Pará de Minas. A pena por latrocínio é de 20 a 30 anos de prisão.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.