COMPARTILHAR

GILCLER REGINA

 

Quem no mundo empresarial não se lembra dos sofrimentos passados em crises anteriores? Quem não se lembra das crises que assolaram a Ásia, a Rússia, o México e os inúmeros planos mal sucedidos de nossos governos?

 

Na verdade, sempre vivemos assim… Momentos de expansão, seguidos de outros de retração.

 

Parece um mal que existe até no futebol, que poderia ser evitado com planejamento e forma de pensar. Exemplo: Alguns times despejaram dinheiro e estão sujeitos a perder o campeonato para quem não tinha dinheiro.

 

Isso me lembra o rei que no leito da morte disse ao filho, seu sucessor que quando estivesse em duas grandes situações da vida era para abrir os dois grandes livros sagrados da verdade. Um quando estivesse profundamente triste e outro quando estivesse extremamente alegre.

 

Passaram-se anos, o filho, novo rei, muito deprimido, vendo seu reino ruir com pestes (alguém aí lembra da Gripe A, Dengue…?), derrotas militares, secas assolando as pastagens e agricultura… e o rei lembrou de seu pai e foi abrir o primeiro grande livro sagrado da verdade e quando abriu lá estava escrito: Isso passará!

 

Passaram-se os anos novamente, o reino melhorou, tinha prosperidade, vieram as chuvas, as pestes e doenças foram embora, ganharam as guerras com os vizinhos… neste dia, o rei na sacada do Palácio, eufórico, vendo a parada militar dos generais que chegavam de mais uma vitória, lembrou-se de seu velho pai e foi abrir o segundo lacrado livro sagrado da verdade e lá estava escrito: Isso também passará!

 

Uma coisa que eu sempre avalio é que notícia boa só se lê em rodapé de jornal. Notícias ruins contaminam. Nós precisamos mudar o foco e contrariar as “pesquisas”.

 

Conclusão: A mesma crise, o mesmo mercado, as empresas concorrentes e resultados diferentes! Continua prevalecendo a verdade: Enquanto uns enxergam a metade do copo que se foi, outros enxergam a metade que ficou.

 

O pessimista não ajuda em nada. Muito pelo contrário, ele atrapalha, e muito! A crise não é a crise e a maioria dela sempre está mais na cabeça das pessoas que qualquer outra coisa. E mesmo em momentos de crise ou euforia, empresas e pessoas ou venceram ou sucumbiram.

 

Crise é gripe A, crise é dengue, é algo que se forma numa histeria coletiva e daqui a pouco vamos fechar as igrejas, os shoppings, os restaurantes, as empresas e não somente as escolas e fechar o país para balanço.

 

Precisamos sim, fechar os políticos para balanço. Quando voltar, a água do rio já terá passado. É a teoria da oportunidade.

 

Não se deixe abater por notícias de pânico, isso também passará. Não se deixe abater por resultados ruins… vá a luta para melhorá-los.

 

 

Se você pensa que pode ou que não pode, nas duas formas de pensar estará correto e os resultados bons ou ruins virão, conforme a sua decisão.

 

Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.