COMPARTILHAR

Seminário une representantes de vários segmentos da sociedade em busca de mais conscientização a respeito dos tóxicos e acolhimento dos usuários

 

A necessidade de ampliar as ações voltadas à juventude foi o tema central das discussões durante a III Conferência Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas, nesta terça-feira, 19 de setembro. Representantes de vários segmentos, além de estudantes da rede pública municipal, participaram do seminário, realizado no Teatro Sílvio de Mattos, com o objetivo de elaboração, debate e aprovação das propostas para apresentação no evento em âmbito estadual, marcado para os próximos dias 25, 26 e 27.

 

 

Durante a cerimônia de abertura dos trabalhos, o presidente do Conselho Municipal sobre Álcool e Drogas – Comad, Marcílio de Assis, que representa as comunidades terapêuticas junto ao órgão, destacou a importância desse momento para Itaúna. “Precisamos de ideias e da união de esforços entre os profissionais de várias áreas. Estamos juntos, em busca de melhorias para a qualidade de vida dos nossos jovens, a partir da conscientização sobre os males que causa o uso de entorpecentes. E vamos mostrar a nossa força”, discursou.

 

 

O delegado da Polícia Civil, Jorge Antônio Pereira de Mello, elogiou a iniciativa e ressaltou que o assunto deve estar sempre em pauta, entre as famílias e a sociedade civil organizada. “São questões relacionadas a todos e que não fazem parte da vida somente de quem trabalha diretamente em setores nos quais é preciso se confrontar diariamente com os problemas decorrentes do uso de álcool e outras drogas. Não há como fazer essa separação e é muito bom ver tanta gente aqui envolvida, com a intenção de participar e contribuir”, afirmou.

 

 

A diretora municipal de Saúde Mental, Cristiane Santos Souza Nogueira, presidente da Conferência, salientou que a conferência é um espaço de debate e construção coletiva. “Necessitamos do fortalecimento das políticas públicas e trabalharemos para isso. As discussões, quando se trata do campo das drogas, não são fáceis, há divergências, mas, temos um objetivo em comum e conseguiremos alcançá-lo, a partir do diálogo”, argumentou.

 

 

O secretário de Saúde, Fernando Meira de Faria, classificou o seminário como um evento de suma importância. “Vamos discutir esse tema com toda a seriedade que ele merece, em busca de projetos não segregativos, centrados na redução dos danos, sem isolamento, sem discriminação, para que os usuários sejam protagonistas no processo de ressocialização”, ponderou o gestor.

 

Troca de experiências

 

 

A programação contou com duas palestras. A primeira, no período da manhã, do redutor de danos e técnico de equipe de abordagem de rua do Centro de Referência em Saúde Mental Álcool e Drogas – Cersam AD, do Barreiro em Belo Horizonte, Ângelo Coutinho. Ele falou sobre “Liberdade e Responsabilidade nas Políticas Públicas sobre Drogas”, a partir da própria história e experiências vivenciadas na juventude.

 

 

Na retomada dos trabalhos, após o intervalo para o almoço, Guilherme Portugal abordou o tema “Juventude e Drogas no Brasil de Hoje: Vivendo em Guerra”. Graduado em Direito pela Fundação Mineira de Educação e Cultura – Fumec, especialista e mestre em Ciências Penais, doutorando em Teoria do Estado e Direito Constitucional na Pontifícia Universidade Católica – PUC – do Rio de Janeiro, ele foi diretor do Centro Socioeducativo Santa Clara, em Belo Horizonte, e ocupa cadeira como docente na Faculdade Dom Hélder Câmara.

 

 

Apresentação de propostas

Por fim, os participantes, divididos em quatro grupos, levantaram e discutiram as propostas para a Conferência Estadual. Os temas escolhidos são relacionados aos eixos da Educação, Redes Sociais e Mídias, Participação Cidadão do Jovem e Saúde. O evento, organizado pelo Conselho Municipal sobre Álcool e Drogas – Comad – contou com o apoio das secretarias municipais de Saúde e de Assistência Social.

 

 

Participações

Também participaram da III Conferência Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas, o chefe de Gabinete, Valter Gonçalves do Amaral, representando o prefeito Neider Moreira; o vice-prefeito, Fernando Franco; o presidente da Câmara, Márcio Gonçalves Pinto, o “Hakuna”; o vereador Hudson Bernardes; os secretários municipais de Assistência Social e de Administração, Élvio Marques e Dalton Leandro Nogueira; e o diretor-geral do Instituto Municipal de Previdência – IMP, Heli Maia.

 

 

O tenente Heleno Veloso representou a 5ª Companhia Independente de Polícia Militar e Filipe de Oliveira Nascimento, a 34ª Subseção da Ordem dos Advogados Brasil – OAB, em Itaúna. Estiveram presentes ainda o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Antônio Mariano, o “Mussum”; Edmundo Alves, dirigente do grupo de Alcoólicos Anônimos; e Robson Ferreira, do Conselho Tutelar.

 

 

O deputado estadual Antônio Jorge, membro da Comissão Parlamentar de Combate ao Uso de Crack e Outras Drogas, foi representado pelo assessor Tânit Sansur. Estiveram presentes coordenadores dos serviços oferecidos pela Prefeitura; diretores, voluntários e colaboradores de comunidades terapêuticas; membros de instituições assistenciais, lideranças comunitárias e alunos da rede pública municipal de ensino.

 

 

Assessoria de Comunicação

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.