COMPARTILHAR

Os quatro suspeitos de praticar crimes na região Centro-Oeste de Minas, que foram presos durante uma operação da Polícia Civil em Itaúna, foram apresentados na manhã desta terça-feira (10). O grupo está envolvido em um esquema de furtos de pneus que eram vendidos para uma borracharia em Carmo do Cajuru. A polícia recuperou 30 pneus furtados pela quadrilha.

 

Os homens, com idades entre 32 e 40 anos – sendo um deles empresário – também estão envolvidos em receptação e tráfico de drogas. De acordo a Polícia Civil, as apurações iniciaram há aproximadamente duas semanas, na ocasião em que um dos investigados foi preso pela Polícia Militar (PM) após invadir uma empresa em Itaúna e furtar diversos pneus. O autor foi preso em flagrante e, já na delegacia, após conversar com os policiais, confessou o crime e a prática de outros furtos no mesmo local.
Iniciadas as investigações, foi apurado que ele praticava os crimes a mando de outro envolvido, que era o receptador primário e pagava os produtos com porções de crack. Diante das informações, uma equipe da Polícia Civil foi até a casa do receptador e após presenciar ele vender duas pedras de crack, o prendeu em flagrante por tráfico de drogas.

 

Ao ser interrogado, o receptador confessou ter vendido grande parte dos pneus a um empresário, dono de uma borracharia em Carmo do Cajuru. Os investigadores deslocaram até a cidade, onde encontraram 15 pneus da empresa de Itaúna e outros 15 pneus novos, os quais não tiveram notas fiscais apresentadas.
Em prosseguimento às investigações, ainda foram encontrados na casa do investigado outros quatro pneus, que também foram revendidos pelo receptador. Ao final das diligências, ao proceder buscas na residência de um quarto envolvido, foram encontrados outros quatro pneus furtados da empresa de Itaúna utilizados no carro da irmã do investigado.

 

O delegado Diego Lopes disse que os suspeitos têm passagens por tráfico, homicídio, uso de documento falso, direção perigosa e lesão corporal. Eles responderão por furto qualificado pelo rompimento de obstáculo e destreza, tráfico de drogas e receptação.

 

Todos também serão processados por associação criminosa. Ao final da operação, os presos foram levados ao Presídio de Itaúna. As investigações contaram com a participação de policiais de Carmo do Cajuru e Pará de Minas.

COMPARTILHAR

Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.