COMPARTILHAR

Ao longo do ano foram 700 novos postos de trabalho formal criados no Município

 

 

O mês de setembro fechou com saldo positivo na geração de empregos em Itaúna. O Município seguiu a tendência favorável de contratações e encerrou o último período avaliado com 57 novos postos ocupados. Em 2017, de janeiro a setembro, foram registrados 717 novos empregos formais, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged, do Ministério do Trabalho e Emprego.

 

 

Os setores de Comércio (+29), Serviços (+26), Indústria de Transformação (+13), Agropecuária (+5) e Extrativa Mineral (+1) geraram 74 empregos. O resultado só não foi melhor diante da desaceleração do setor de Construção Civil, que registou redução de 17 postos de trabalhos, número que pode estar relacionado à conclusão de obras, e fez diminuir o índice de admissões.

 

 

Em Itaúna, a agência do Sistema Nacional de Emprego – SINE, é responsável por auxiliar trabalhador e empregador no encaminhamento para o preenchimento de vagas. Em nove meses, o serviço direcionou 1.516 trabalhadores para entrevistas de seleção. Deste total, 117 candidatos foram contratados. Ao longo do ano, o SINE também realizou 14.318 atendimentos nos setores de Emissão de Carteira de Trabalho, Intermediação de Mão de Obra e auxílio ao benefício do Seguro Desemprego.

 

 

O diretor da unidade em Itaúna, Isaac Herculano, ressalta a importância do serviço. “Mantido com apoio da Prefeitura, o SINE é um suporte para o trabalhador. Na agência é possível requerer direitos e conseguir o encaminhamento profissional, com a vantagem de todos os atendimentos serem acompanhados por profissionais”, explicou.

 

 

Retrospecto positivo

De sete municípios da microrregião de Divinópolis analisados, Itaúna é a cidade que mais criou oportunidades de emprego em agosto. Conforme dados do Ministério do Trabalho e Emprego, 189 vagas formais foram preenchidas no mês. O resultado é melhor que o apurado em julho. Na comparação entre os dois períodos, o crescimento foi de 286%, índice que indica a recuperação da atividade econômica.

 

 

A Indústria de Transformação, setor de beneficiamento de matéria-prima para obtenção de novos produtos, liderou o cenário com a oferta de 90 vagas de trabalho. A Construção Civil teve alta de 85 postos, seguida por Serviços, que gerou 13 oportunidades. O movimento de aquecimento do mercado tem reflexo também no Sistema Nacional de Emprego – SINE. Na agência de Itaúna, o número de trabalhadores colocados no mercado encaminhados pelo serviço aumentou de nove, em julho, para 24, em agosto.

 

Assessoria de Comunicação

COMPARTILHAR

Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.