COMPARTILHAR

SAAE, Prefeitura e construtora se reúnem e planejam os próximos dois meses de trabalho

 

 

A construção da Estação de Tratamento de Esgoto – ETE, segue a todo vapor. Em dezembro, o índice de execução das obras atingiu 40,8%, ante aos 18% registrados no início do atual governo, em janeiro. Com previsão de conclusão para o segundo semestre de 2018, o empreendimento foi retomado pelo Município em setembro, após adequações exigidas pelo Ministério das Cidades e reprogramação de contratos devido às falhas detectadas. Quando pronta, a ETE terá capacidade para tratar 100% dos efluentes domésticos urbanos, beneficiando não só Itaúna, como todos os municípios da sub-bacia do rio São João, que se encontram a jusante da cidade.

 

 

Desde setembro foram concluídas as intervenções para a instalação do reator anaeróbio, do decantador, cinco leitos de secagem – chegando a oito, de um total de nove -, além das canaletas de drenagem e a urbanização. Ao longo do próximo ano serão erguidos o segundo decantador, duas elevatórias de esgoto e feita a entrega das máquinas e equipamentos necessários para a ETE começar a operar.

 

 

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE, tem realizado reuniões periódicas para acompanhar, discutir e propor soluções para o melhor andamento dos trabalhos. Na manhã desta quarta-feira, 27 de dezembro, a Secretaria Municipal de Governo, a diretoria da autarquia, comissão de obras, representantes da construtora responsável e da empresa fornecedora dos equipamentos, planejaram os próximos dois meses de execução. Um novo encontro para apresentação de resultados foi programado para o início de janeiro.

 

 

Obra é prioridade

Dentre cerca de dez obras sanitárias em execução no Brasil, a Estação de Tratamento de Esgoto de Itaúna é considerada pelo Ministério das Cidades uma das prioritárias, devido ao porte e orçamento necessários.

 

 

A ETE terá quatro reatores anaeróbios, principal responsável pelo início de todo o processo. Os equipamentos garantirão o tratamento de 219 litros de efluentes por segundo, vazão estimada de acordo com o número de habitantes de Itaúna. Contudo, a capacidade instalada é de até 400l/s, prevendo o crescimento da população até 2050.

 

 

Assessoria de Comunicação

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here