COMPARTILHAR

Secretaria Municipal de Saúde segue com estratégias reforçadas para combate ao vírus

 

A Secretaria Municipal de Saúde descartou nesta quinta-feira, 01 de fevereiro, a contaminação por Febre Amarela em dois casos tratados como suspeitos em Itaúna. Os testes, feitos pela Fundação Ezequiel Dias – Funed, referência para o diagnóstico da doença em Minas Gerais, deram negativo, colocando fim à hipótese de um óbito em decorrência do vírus, em 12 de janeiro, e também a contaminação de outro paciente, que chegou a ficar internado no Hospital Manoel Gonçalves, com os sintomas da enfermidade, na mesma época.

 

 

Para reforçar os cuidados com a população, a Prefeitura de Itaúna dá continuidade ao trabalho de orientação social e ampliação das estratégias de imunização, com objetivo de evitar a proliferação do vírus. As ações do Setor de Epidemiologia estão reforçadas desde início de 2018 e a mobilização para conscientizar sobre a importância da prevenção, inclusive na zona rural, é realizada de maneira constante.

 

 

Em Minas Gerais, a disseminação da Febre Amarela ainda é preocupante. Conforme o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde em 30 de janeiro, 36 mortes foram confirmadas. Nenhuma delas em Itaúna.

 

 

Mais vacinas

Para ampliar a cobertura vacinal, que já havia alcançado o índice de 84% no dia 23 (último balanço da Superintendência Regional), o Município realiza mais uma ação na próxima terça-feira, 06 de fevereiro. Todas as unidades de Estratégia de Saúde da Família – ESF –, inclusive no Posto Central, ficarão abertas das 16h às 20 horas, para aplicação do imunobiológico, que é distribuído gratuitamente na rede pública. A iniciativa visa principalmente atender os trabalhadores que não têm como comparecer aos locais de imunização no horário comercial.

 

 

É importante apresentar a caderneta de vacinação, além do cartão do SUS ou documento de identificação, que pode ser o Registro Geral ou CPF, o que viabiliza a identificação de quem já foi imunizado e o registro, no sistema, dos que estão recebendo a dose, nesta campanha. A referência técnica do Setor de Epidemiologia, Idamyana de Oliveira Ferreira, explica a importância desse cuidado: “A dose, que é única, previne para a vida inteira e, aplicada mais de uma vez ou em curto período de tempo, pode gerar prejuízos para a saúde do organismo em relação à autodefesa contra a doença”. Os médicos ficarão disponíveis durante o mutirão para avaliar situações de gestantes, mulheres em fase de amamentação e pessoas com idade acima de 60 anos.

 

Cobertura de todas as regiões

Moradores de todas as regiões de Itaúna têm direito garantido e acesso facilitado à vacina contra a febre amarela. As doses estão disponíveis nas 22 unidades de Estratégia de Saúde – ESF, inclusive no Posto Central. A zona rural também não fica descoberta, já que as visitas dos agentes às casas, estabelecimentos comerciais, além de sítios e fazendas, foram intensificadas.

 

 

A imunização não é indicada às gestantes. Também não é aconselhada às pessoas com alergia grave a ovo; imunodeprimidos; em tratamento à base de corticoides ou contra o câncer e até mesmo aquelas portadoras do vírus do HIV e que fizeram transplante. Idosos com mais de 60 anos e mulheres que estão amamentando são avaliados pelos profissionais da ESF em relação à necessidade da administração da dose.

 

 

Assessoria de Comunicação

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here