COMPARTILHAR

Ações para conscientizar a população sobre a importância da prevenção e garantir o acesso às doses continuam

 

A Secretaria Municipal de Saúde tem atuado de maneira intensiva para conscientizar a população sobre a importância da proteção contra a febre amarela. E, o reforço das estratégias visando ampliar o acesso à imunização deu certo. Itaúna alcançou, até o momento, o índice de 91,66% na cobertura vacinal e se aproxima da meta, que é 95%. De acordo com a estimativa do Setor de Epidemiologia, 7.234 pessoas ainda não estão vacinadas. No entanto, a maioria dessas, crianças abaixo dos nove meses, gestantes e idosos, não integram, a princípio, o grupo correspondente ao público-alvo.

 

 

O trabalho já havia sido intensificado em 2017, mas nos primeiros dias de janeiro de 2018, devido aos surtos da doença em várias regiões de Minas Gerais, foram ampliadas as medidas para evitar a proliferação do vírus na cidade. Com isso, apesar dos registros de casos em localidades próximas, inclusive em área limítrofe e com óbitos, o Município conseguiu conter a enfermidade. Em fevereiro, a Secretaria de Saúde notificou a contaminação de uma mulher, que, conforme constatado após a realização do exame, não era imunizada. Depois do diagnóstico, equipes estiveram nos bairros onde ela mora e trabalha, além das comunidades rurais que visitou dias antes do diagnóstico, para realizar ações de bloqueio e orientar os moradores.

 

 

Doses disponíveis

As doses da vacina contra a febre amarela continuam disponíveis, gratuitamente, nas 22 unidades de saúde de Itaúna. A imunização é indicada para crianças, jovens e adultos, e, principalmente aquelas pessoas que vão viajar para lugares de risco, que vivem ou frequentam a zona rural.

 

 

“É muito importante lembrar que demora um pouco para que o organismo do ser humano produza células de defesa. Então, quem vai sair da cidade deve se submeter à vacinação com dez dias de antecedência”, ressalta a referência técnica em imunização do Setor de Epidemiologia, Idamyana de Oliveira Ferreira.

 

 

Contraindicações

A aplicação da vacina não é indicada às gestantes. Também não é aconselhado às pessoas com alergia grave a ovo; as que fazem tratamento à base de corticoides, ou contra o câncer e até mesmo aquelas portadoras do vírus do HIV e que fizeram transplante. Idosos com mais de 60 anos são avaliados nas unidades de saúde em relação à necessidade da administração da dose.

 

Aedes aegypti

A limpeza de lotes e quintais é fundamental para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Em Itaúna, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, mais de 90% dos focos do inseto estão em residências. A orientação é não deixar água limpa parada em recipientes como latas, garrafas, bebedouro de animais, pneus e vasos de planta.

 

Assessoria de Comunicação

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.