COMPARTILHAR

feTrem danado é quando você começa a perceber que durante tanto tempo de buscas e de estudos tem mais perguntas do que respostas? Como concluiu Guimarães Rosa: “Eu quase de nada não sei, mas desconfio de muita coisa”… Sócrates disse: “Ipse se nihil scire id unum sciat = Só sei que nada sei”. Não deixa de ser um paradoxo. Se você sabe que não sabe nada é porque sabe alguma coisa… É o tal caso, nossa ignorância ultrapassa o nosso conhecimento. Tenho alguns amigos que ‘sabem’ tudo de qualquer assunto que estiver na roda: aviação, náutica, religião, bíblia, medicamentos, medicina, doenças, etc.. Citam datas, números, percentuais, locais… Tudo invencionice pura. Grandes leitores de almanaque… E normalmente tais pessoas sempre tem razão em tudo, são sempre donas da verdade. E não aceitam ser contestadas em seus argumentos. Tudo porque não têm coragem de dizer “não sei”, ou de ficarem caladas. Responder ‘não sei’ é uma das coisas mais difíceis da vida. Não sei é tão mais fácil de dizer. Economiza o tempo. Estou na fase de perguntar mais e responder menos. Responder gera encargo. Meu querido amigo “Pastor” Jairo, da Igreja em BH do GDL, era esperto nisso: nunca respondia nada a ninguém sobre questões bíblicas e espirituais. Muitos saiam bravos com ele. Hoje entendo perfeitamente sua posição. Eu já defendi muitas verdades. E como venho mudando de ideia nestas minhas “verdades”. Blaise Pascal disse: “Não tenho vergonha de mudar de ideia, porque não tenho vergonha de pensar”. Ouvi isso numa entrevista com o Chico Anísio e adotei para mim. E até então, ‘só sei que nada sei’. Só quero descomplicar minha vida e ser feliz… E ter Paz. Sabem por que é tão difícil aprender a dizer ‘não sei’ na vida? Eu, sinceramente, “não sei”.

COMPARTILHAR