COMPARTILHAR

UntitledDona Dilma não fez feio. À frente de centenas de congressistas, convidados compatriotas e estrangeiros bradou: Senhoras e Senhores, gostaria de anunciar agora o novo lema do meu governo. Ele é simples, é direto e é mobilizador. Reflete com clareza qual será a nossa grande prioridade e sinaliza para qual setor deve convergir o esforço de todas as áreas do governo. Nosso lema será: BRASIL, PÁTRIA EDUCADORA! Ao bradarmos “BRASIL, PÁTRIA EDUCADORA” estamos dizendo que a educação será a prioridade das prioridades….”

 
O discurso acabou, a festa acabou. E agora? E agora, José, quer dizer, e agora Dona Dilma?

 
O ministro do Planejamento – cara de tucano, cabeça de tucano – recebeu aplausos do segundo setor – o deus mercado. Anunciou cortes aqui e ali. Mas para pasmaceira geral o Ministério da Educação foi o mais afetado. Serão sete bilhões de reais no ano de 2015, quase seiscentos milhões de reais por mês.
Dona Dilma disse que a prioridade das prioridades seria a educação. E não é que foi mesmo? Não prioridade em investimentos. Prioridade em cortes. Deixou que seu ministro Nelson Barbosa Mãos de Tesoura cortasse onde bem entendesse.
Parece que o Cid Gomes não tem muito familiaridade com o ministério que assumiu e que representa a prioridade das prioridades. Agora, então, é que o caldo entornou. Com uma redução tão volumosa como a decretada por sua Alteza, o Ministro Nelson Barbosa, é que o Ministro da Educação vai insistir na cantilena de que professor deve trabalhar por amor e não por dinheiro.

 
Era comum na antiga Roma, os gladiadores antes do início dos combates virarem para o césar de plantão e dizer: “Ave, Caezar, morituri te salutant” (“Ave, César, aqueles que estão prestes a morrer o saúdam”). Nos dias de hoje os professores da rede púbica podem dizer: Ave, Dilma! Os que vão continuar comendo o pão que o diabo amassou a saúdam!

COMPARTILHAR
Heli Maia é advogado, professor da rede particular e professor concursado e efetivo da rede pública estadual; é graduado em Ciências Sociais e Direito; é pós-graduado em História e mestre em Direito; é autor dos livros “Bullying” e “Atividade empresária e sustentabilidade ambiental”. Contato: helismaia@yahoo.com.br

Comments are closed.