COMPARTILHAR

9400945.173202A Secretaria de Imprensa da Presidência da República informou nesta quarta-feira (25) que o ministro Thomas Traumann (Comunicação Social) entregou pedido de demissão à presidente Dilma Rousseff, que aceitou.

 
Nota divulgada pelo Palácio do Planalto não informa o motivo nem diz quem assumirá a pasta (leia a íntegra ao final desta reportagem).

 
Traumann é o terceiro ministro a deixar o cargo no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. Além dele, saíram Cid Gomes (Educação), substituído interinamente por Luiz Cláudio Costa; e Marcelo Néri (Secretaria de Assuntos Estratégicos), substituído por Roberto Mangabeira Unger.

 
Conforme a Secretaria de Imprensa, o atual secretário-executivo da Secom, Roberto Messias, assumirá o comando da pasta de forma interina, até que Dilma nomeie um sucessor.

 
Minutos após a Presidência confirmar a saída de Traumann, o ex-ministro usou sua conta no microblog Twitter para postar trechos da música “Novos Rumos”, do compositor Paulinho da Viola.

 
“Vou imprimir novos rumos ao barco agitado que foi minha vida. Fiz minha velas ao mar, disse adeus sem chorar e estou de partida. Todos os anos vividos são portos perdidos que eu deixo para trás. Quero viver diferente, que a sorte da gente é a gente que faz”, escreveu.

 

 

A Secretaria de Comunicação Social é responsável pela interlocução do Palácio do Planalto com a imprensa, por gerenciar as estratégias de comunicação de todos os ministérios e definir a aplicação das verbas publicitárias do governo nos veículos de comunicação.

 
É a Secom também o órgão responsável pelo gerenciamento das redes sociais da Presidência. Atualmente, a presidente Dilma e o Palácio do Planalto possuem perfis em Twitter, Facebook, Instagram e Vine. Todo o conteúdo relativo à ela e à Presidência publicado nessas páginas passa pela aprovação da Secretaria de Comunicação.

 
Há cerca de um ano no comando da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Traumann é jornalista. Na primeira gestão de Dilma, atuou por cerca de um ano como porta-voz da Presidência – era responsável pelas relações com a imprensa.
Como ministro da Secretaria de Comunicação Social, foi responsável por conduzir a Pesquisa Brasileira de Mídia, a fim de auxiliar o Planalto a tomar decisões relacionadas à publicidade oficial.

 
Na semana passada, parlamentares de oposição defenderam a demissão do ministro, devido a um documento interno divulgado pelo jornal “O Estado de S. Paulo” que teria sido elaborado pela Secretaria de Comunicação e apontava uma situação de “caos político” no país, “comunicação errática” do governo e defendendo mais investimentos em propaganda em São Paulo. Comissões da Câmara e do Senado aprovaram convite para que o ministro esclarecesse aos parlamentares o conteúdo do documento.

 
No último dia 19, após o pedido de demissão de Cid Gomes, a presidente Dilma Rousseff disse que poderia fazer “alterações pontuais” no governo, mas, afirmou, “não tem reforma ministerial”.

 
Nota
Leia abaixo a íntegra da nota oficial divulgada pela Presidência.
NOTA OFICIAL

 

 

A presidenta Dilma Rousseff aceitou hoje, 25, o pedido de demissão do ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Thomas Traumann.

 

 

A presidenta agradeceu a competência, dedicação e lealdade de Traumann no período como ministro e porta-voz.

 

 

Secretaria de Imprensa
Presidência da República

COMPARTILHAR

Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.