COMPARTILHAR

sem-titulo-1O aplicativo “Je Suis Charlie”, que permite que o usuário preste solidariedade às vítimas do atentado ao jornal francês “Charlie Hebdo”, que deixou 12 mortos e 11 feridos no dia 7 de janeiro, e seja marcada em um mapa virtual, não precisou passar pelo restrito controle de qualidade da Apple para chegar à loja de apps da empresa.

 

No iOS, o aplicativo pode se baixado gratuitamente (acesse aqui). Há também uma versão para smartphones com sistema Android (acesse aqui).

 

 

Os criadores do aplicativo mandaram um e-mail para Tim Cook, presidente da Apple, que pediu que o app fosse aprovado. Com isso, Em vez de passar pelo processo de aprovação que leva entre 10 e 15 dias, o programa entrou para a App Store em 10 minutos, tempo que levou para um assistente de Cook responder os criadores. No total, os desenvolvedores, a agência de notícias francesa Nice-Martin levaram 18 horas para desenvolver o aplicativo, de acordo com o jornal “Telegraph”.

 

 

Até o momento, mais de 110 mil usuários já compartilharam sua localização e seu apoio às vítimas por meio do app “Je Suis Charlie”. A maioria dos usuários está na França, mas há pessoas no Reino Unido, Suécia, Itália e Alemanha.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.