COMPARTILHAR

kickoff-g1Um aplicativo para pessoas descontentes com a vida de solteiro e cansadas da rotina de “pegação” faz uma promessa que já cativou 100 mil usuários somente em São Paulo: relacionamento sério sem “azaração”. Com o sucesso, o “Kickoff” começa nesta quinta-feira (16) a expandir sua atuação para o Rio de Janeiro, sua segunda cidade no Brasil.

 
O “Tinder do namoro”, como é chamado o app, não esconde a semelhança com o rival mais famoso. Mas os responsáveis pelo app afirmam que o serviço tem outro intuito. “A ideia do Kickoff é dar o pontapé inicial em algo sério”, resume Clay Spencer, presidente-executivo da companhia, em declaração enviada para o G1.

 

 

 

Essa, pelo menos, é a promessa. Alguém mais escaldado com relações amorosas poderia questionar que é impossível controlar as intenções dos usuários. Para limitar a ação de alguém interessado em pegar geral sem assumir compromisso, porém, o Kickoff tem especificações.

 
Amigos de amigo
Uma delas é o número restrito de perfis exibidos por dia. Assim como o Tinder, os usuários são convidados a escolher com quem gostaria de conversar. Diferentemente dele, o app exibe apenas dez contas. Apesar de ter reduzido o número de “curtidas” por conta, para tentar emplacar o acesso pago ao app, o Tinder não estabelece contagem máxima.

 

 
Outra das características para barrar os saidinhos é o tipo de pessoas sugeridas. São mostradas apenas amigos de amigos. “O app mostra pessoas que convivem nos mesmos círculos sociais”, diz o executivo. Contribui para criar a sensação de proximidade a inclusão de informações como ocupação profissional e instituição educacional de formação.

 

 

Vai dar namoro?
Os amantes da vida de solteiro podem não acreditar, mas tem dado certo. Segundo Spencer, os usuários do Kickoff, lançado em São Paulo em dezembro de 2014, tem sete vezes mais chance de conseguir um “match” em seu app do que no Tinder. Segundo análise da empresa, a troca de mensagens também circula com mais intensidade na rede.

 
Como funciona baseado na localização do usuário, até agora estava restrito a São Paulo. O sistema de geolocalização do app já prevê a inclusão de outras cidades como Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e Santos. A previsão é que sejam atendidas até o fim de 2015.

 
O Kickoff, além de já ter reunido mais de 100 mil pessoas apenas em São Paulo, já contabilizou 500 mil combinações, ou “matches”. O número sugere que, embora o propósito seja relacionamento sério, nem sempre dá certo de cara.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.