COMPARTILHAR

slingbox chega ao brasilEm uma coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira (12), a companhia californiana Sling Media anunciou oficialmente a chegada do famigerado Slingbox no território brasileiro. O aparelho (que já é bastante popular em outros países ao redor do mundo) chegará às lojas brasileiras pelo preço sugerido de R$ 799, estando disponível já a partir de hoje na loja virtual oficial da companhia. Ele deve ser enviado para as redes varejistas ao longo das próximas semanas.

 

 

Uma vez conectado à internet (via cabo de rede) e a uma saída de vídeo qualquer (como uma televisão, uma câmera ou um leitor de mídias), o dispositivo consegue converter a transmissão para o formato digital e enviá-lo para um dispositivo móvel reprodutor qualquer – que pode ser seu tablet, seu celular ou até mesmo seu notebook. Desta forma, você consegue conferir sua programação televisiva (aberta ou paga) em qualquer lugar do mundo, desde que você tenha acesso a internet e o aplicativo SlingPlayer (disponível para Android, iOS, Windows Phone, Kindle Fire e uma versão em WebApp) previamente configurado.

 

 

Vale observar que o Slingbox não cobra mensalidades ou taxas adicionais; o único custo que o usuário terá é o do próprio dispositivo e dos apps para smartphones que você porventura queira utilizar (cada um custa US$ 15). O SlingPlayer é uma peça fundamental para o funcionamento do Slingbox, visto que ele apresenta uma série de “controles remotos virtuais” que você pode utilizar para ter a experiência mais realística possível de estar assistindo a sua televisão da maneira convencional. Basta escolher o modelo que mais se aproxima da realidade e aproveitar a experiência.

Nada de wi-fi por enquanto

Vale observar que, apesar de tudo, a única versão do Slingbox que estará disponível oficialmente no Brasil é a 350, compatível com sinal HD; a edição 500, dotada de conexão WiFi, entrada HDMI e outros adicionais interessantes, ainda não aparecerá tão cedo nas lojas tupiniquins. Embora a configuração do produto seja de fácil compreensão, a distribuidora Flex oferecerá um serviço (taxado) para instalação na casa do consumidor.

 

 

Você pode conferir mais fotografias do aparelho na galeria de imagens abaixo, mas fique de olho: em breve o Tecmundo fará uma análise completa do dispositivo, apontando seus pontos positivos e negativos. Se você ficou interessado no gadget, continue acompanhando nosso site para saber se ele realmente vale o investimento.

 

 

(TecMundo)