COMPARTILHAR

Monitaramento Olho Vivo (1)A implantação do Olho Vivo, um projeto de monitoramento virtual das principais ruas do centro de Mateus Leme, aumentou a sensação de segurança no principal corredor econômico do município e contribuiu para a diminuição dos índices de criminalidade. Desde maio, quando a tecnologia foi oficialmente instalada os registros de ataque contra o comércio diminuíram 60%, três vezes mais do que projetou a Polícia Militar.

 
Para o órgão, responsável pela segurança pública, a expectativa era reduzir em 20% o número de registros relacionados a furtos e roubos. Esse percentual, segundo a PM, é uma tendência nos municípios que instalam tecnologia semelhante.

 
Para o prefeito Marlon Guimarães esta é uma resposta que a Prefeitura pode dar para conter a ameaça da criminalidade. “A segurança pública é uma responsabilidade constitucional do Estado. Mas, em Mateus Leme, estamos unindo forças entre a administração municipal, o comércio, a sociedade e as autoridades de segurança pública, para aumentar a sensação de segurança e contribuir, efetivamente, para a diminuição da violência”, afirmou.

 
Para instalar o Olho Vivo a Prefeitura de Mateus Leme, em parceria com a Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Prestação de Serviço (Aciaps) e comerciantes locais, investiu R$ 130 mil. Os recursos foram utilizados para a compra e instalação de sete câmeras de alta definição capaz de identificar a placa de um carro ou reconhecer a feição de uma pessoa a mais de 200 metros de distância.

 
Os recursos também garantiram a aquisição de computadores, de um sistema específico para o projeto e até a fiação, em fibra ótica, responsável por transmitir as imagens geradas pelas câmeras até o quartel da Polícia Militar, onde elas são monitoradas. Dois servidores cedidos pela Prefeitura acompanham as imagens durante o período de maior movimentação nas ruas do centro da cidade.

 
Todas as informações capturas pelo Olho Vivo são gravadas e ficam armazenadas em sistemas on-line para que, em caso de investigação policial ou judicial, fiquem à disposição das Polícias Civil e Militar e também do Poder Judiciário.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.