COMPARTILHAR

Dia D de mobilização contra o Câncer reune centenas de pessoas em Mateus Leme (4)Publicação do Conselho de Secretarias Municipal de Saúde de Minas Gerais destaca ações e estratégias adotadas pelo município para prevenção do câncer e acesso aos tratamentos
As ações promovidas pela Secretaria de Saúde de Mateus Leme para prevenção, apoio e acompanhamento dos pacientes diagnosticados com câncer foram destaque na revista do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (COSEMS-MG). A publicação lançada durante o encontro nacional de gestores da Saúde, em Foz do Iguaçu, mostra como o município se preparou para conseguir oferecer um tratamento mais humanizado aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

 
Os esforços da Secretaria de Saúde foram para identificar o perfil dos pacientes de oncologia do município e implantar estratégias com foco na elaboração de um modelo de programa que reflita o direito universal à saúde, por meio de equipe multidisciplinar constituída pela Estratégia de Saúde da Família (ESF) e pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). O programa reforça conceitos de acesso às instituições de tratamento, à continuidade, humanização e equidade da terapia, além do vínculo com os profissionais e setores da Saúde envolvidos.

 
Foram utilizados os eventos em comemoração ao Outubro Rosa e Novembro Azul, promovidos pelo Setor de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde, que organizou atividades mobilizadoras como caminhada e palestras para promover a interação entre os pacientes e o direito à informação. Durante esses eventos, de prevenção ao câncer de mama e de próstata, os participantes responderam a um questionário que continha informações sobre a doença, hábitos de vida e situação econômica-social. O registro dessas informações foi fundamental para organizar o trabalho interdisciplinar, com a responsabilização da ESF e o NASF, em seus níveis de atenção, estabelecendo vínculos e desenvolvendo ações de promoção, prevenção e corresponsabilizando o paciente pelo cuidado com a saúde.

 
A experiência foi exitosa ao demonstrar que atitudes simples e de grande eficácia na prevenção ao câncer não são a realidade de mais de 50% dos pacientes oncológicos, o que estabelece novos objetivos no combate à doença. “Cabe à Atenção Básica e ao NASF exercerem o papel de acolher estes pacientes e vencer o desafio de ofertar promoção, prevenção e reabilitação da saúde”, afirmou a autora do projeto e secretária adjunta de Saúde em Mateus Leme, Maria Emília Rocha.

 
Em números
O diagnóstico da Secretaria Municipal de Saúde avaliou, em 2013, 53 pacientes com idade entre zero e 60 anos. Desse total, 29 questionários foram respondidos por mulheres e 24 por homens.

 
Os dados colhidos projetaram estratégias de saúde e melhor ajudaram a Secretaria Municipal de Saúde a desenvolver programas de incentivo à alimentação saudável e de promoção à pratica periódica de atividade física, um dos principais fatores para prevenção de doenças.

 
Foi verificado em cada faixa etária o número de pacientes em tratamento.
· De 0 a 10 anos – 01 paciente (sexo masculino)

· De 11 à 30 anos – 01 paciente (sexo feminino)

· De 31 à 45 anos – 07 pacientes (sexo masculino)

· De 46 a 60 anos – 16 pacientes (13 feminino e 03 masculino)

· Acima de 60 anos – 28 pacientes (08 feminino e 20 masculino)

 

Também, em análise ao questionário, a Secretaria Municipal de Saúde pode diagnosticar a localização do câncer destes pacientes.

 
Entre as mulheres ouvidas o tipo de câncer mais comum é o de mama (19), seguido de útero (3), ósseo (2), leucemia (1), pele (1), palato (1) e nariz (1).

 
Nos casos ocorridos em homens a grande maioria do câncer manifesta-se na próstata (16). Mas também há registros na garganta (2), pulmão (1), pele (1), ósseo (1), esôfago (1), intestino (1) e medula (1).

 
Os dados ainda projetam os principais hábitos dos pacientes divididos por gênero. A partir da análise dos questionários percebeu-se que, em Mateus Leme, as mulheres se cuidam mais do que os homens. Entre elas, 96% das entrevistadas disseram receber acompanhamento periódico. Já entre eles esse número é menor: 75%.

 
As mulheres também praticam atividades físicas com mais regularidade: 44% delas se exercitam, enquanto eles apenas 29% dedicam tempo à manutenção do corpo e da saúde.

 
Veja outros hábitos:

Mulheres
Orientação sobre os seus direitos sociais 46%
Receberam Acompanhamento psicológico 27%
Praticam Atividades Físicas 44%
Fazem Controle periódica 96%
Receberam orientação nutricional 37%
Convivem com familiares 86%
Recebem tratamento custeados pelo SUS 79%

 

Homens
Orientação sobre os seus direitos sociais 20%
Receberam Acompanhamento psicológico 12%
Praticam Atividades Físicas 29%
Fazem Controle periódica 75%
Receberam orientação nutricional 41%
Convivem com familiares 83%
Recebem tratamento custeados pelo SUS 91%.

 

Mais Saúde
A Prefeitura de Mateus Leme trabalha para promover a saúde. Nos últimos anos os investimentos em capacitação de servidores permitiu que o município recebesse importantes programas e desenvolvesse projetos de complemento ao tratamento de várias patologias.

 
Em março deste ano, através de uma parceria com a Secretaria de Estado de Saúde, 377 mulheres realizaram o exame das mamas gratuitamente em Mateus Leme. Em novembro do ano passado, o ESF Centro também realizou gratuitamente a coleta para a realização de exame citopatológico para prevenção do câncer de colo do útero.

 
O município também criou uma rede de atenção aos pacientes de oncologia. A realização do Novembro Azul e Outubro Rosa promove informações sobre as formas eficazes de prevenir a doença. Em dois meses de atividades e mobilização, a Secretaria de Saúde promove palestras motivacionais com ex-pacientes que venceram a doença e encontro com profissionais de várias especialidades, como nutricionista, psicólogo, terapeutas e até com especialistas em previdência social que, no último evento, destacaram os direitos previdenciários dos pacientes em tratamento.

 
O cuidado com a sociedade também prioriza os serviços que são mantidos à disposição da população como os tratamentos complementares para o combate, principalmente, da obesidade, tabagismo e doenças osteoarticular. A Unidade de Fisioterapia implementou terapias de auriculopuntura (especialidade da acupuntura que tem como foco o tratamento diretamente no pavilhão auricular), auriculoterapia (que se difere da auriculopuntura por se tratar de uma modalidade de tratamento por meio de reflexos no microssistema auricular) e auriculotaping (método que promove estímulos a partir da propagação de ondas sonoras), que são a nova aposta do Ministério da Saúde para complementar os tratamentos oferecidos na rede pública de Saúde.

 
Além dessas terapias, a rede de atenção básica oferece sessões de acupuntura e Lian Gong, prática chinesa de exercícios para prevenir e tratar dores no corpo. Todos esses tratamentos são indolor e atendem as normas sanitárias estipuladas pelo Ministério da Saúde.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.